Turquia anuncia para quarta-feira o fim de dois anos de estado de emergência

| Mundo

A Turquia anunciou hoje que o estado de emergência instaurado há dois anos, após um golpe falhado que levou a vastas purgas, vai ser levantado na próxima quarta-feira.

"O estado de emergência atual chegará ao fim na tarde de 18 de julho (quarta-feira). O Presidente não tem vontade de o prolongar", declarou o porta-voz do chefe de Estado, Recep Tayyip Erdogan,

Em conferência de imprensa, o porta-voz, Ibrahim Kalin, salientou que "a luta contra o terrorismo vai continuar no quadro das leis vigentes", mas assinalou que o estado de emergência poderá ser reinstaurado "em caso de situação extraordinária".

Erdogan, reconduzido em 09 de julho para um novo mandato de cinco anos com poderes reforçados, admitiu rever o estado de emergência durante a campanha para as eleições de 24 de junho, uma promessa que fez depois dos principais rivais o terem feito.

O estado de emergência foi declarado em 20 de julho de 2016, na sequência da tentativa de golpe de Estado de Ancara, de 15 a 16 de julho, que Erdogan atribuiu ao predicador Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos e que nega qualquer envolvimento.

Tópicos:

Ancara,

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.