Alexandre Brito

O dia em que Stephen Hawking alertou: a inteligência artificial pode ser "o pior evento na história da nossa civilização"

Se há algo marcante que fica do primeiro dia da Web Summit, em Lisboa, é a participação de Stephen Hawking. Alertou para os riscos da inteligência artificial e afirmou que nos próximos anos os computadores vão conseguir "emular a inteligência humana". E depois superá-la.

Ao ouvir Stephen Hawking, confesso, parecia que estava a participar num filme em que a humanidade é avisada sobre os riscos da inteligência artificial.

É que este pode bem ter sido o dia em que isso aconteceu. E ficou registado para memória futura.

O que disse então Hawking? Que os computadores, nas próximas duas décadas, vão conseguir "emular a inteligência humana". E "superá-la". Ou seja, para começar, vão ficar tão inteligentes como nós. Com uma grande diferença. É que quando lá chegarem, a evolução a partir daí será muito mais rápida... para os computadores.

O que pode ser fantástico. A inteligência artificial será, se bem utilizada, uma aliada extraordinária para acabar com doenças, com situações de fome, ou tantos outros problemas que nos afetam.

O sucesso na criação de inteligência artifical "pode ser o maior evento na história da nossa civilização. Ou o pior", disse Stephen Hawking. "Não sabemos. Não podemos saber se vamos ser ajudados pela inteligência artifical ou ignorados por ela e afastados" e até "destruídos por ela".

Lembra-se do filme Exterminador Implacável, no qual as máquinas atacavam a humanidade? Ficção? Não, uma possibilidade bem real a partir de agora.

Então o que devemos fazer? Hawking avisa que o caminho, a garantia de segurança, tem que começar a ser traçado agora. É preciso controlar o desenvolvimento da inteligência artifical, aplicar as melhores práticas e estabelecer novas regras à volta dela. Ou seja, não perder o controlo da máquina.

Mas quando forem mais inteligentes do que nós, e isso vai acontecer, recordo, nas próximas duas décadas, será que vamos conseguir controlar a máquina?

Brilhantes e assustadoras as palavras de Stephen Hawking. Este dia pode ficar para a história da humanidade. O dia em que fomos avisados.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.