Alexandre Brito

RTP é Mundial

Começa na próxima quinta-feira o mundial de futebol que se realiza este ano na Rússia. Um enorme evento desportivo que, uma vez mais, terá o carimbo de qualidade da RTP. Na televisão, na rádio, no digital, temos preparada uma grande operação para que não perca um momento deste futebol de estrelas.

Os jogos, em direto, na RTP 1. Os relatos, com os sons que encantam na hora dos golos, da Antena 1. E o mundial na palma da mão, com a APP que a RTP lança para que acompanhe todos os momentos, a qualquer hora, em qualquer lugar.


São tantas as formas para seguir este mundial na Rádio e Televisão de Portugal. E tanto conteúdo. Veja bem.

  • Jogos em direto na RTP 1
  • As Noites do Mundial. Programa diário logo a seguir ao Telejornal
  • RTP Mundial 2018. Todos os dias na RTP 3 ao longo da emissão
  • Transmissão dos jogos em 4K 
  • Relatos em direto na Antena 1
  • Relato de todos os jogos na Rádio Mundial com transmissão online e onda média
  • Assalto ao Kremlin. Toda a cobertura a todas as horas da Rádio Pública
  • App para telemóveis do Mundial
  • Site especial em rtp.pt/mundial2018 com centenas de dados estatísticos sobre a prova, calendário, resultados
  • Todos os jogos que a RTP transmiste em direto no RTP Play onde terá também a possibilidade de escolher várias câmeras para seguir, por exemplo, um jogador ou um treinador
E podia continuar. Uma coisa estou certo. Connosco, não vai perder nada.

Há dois anos, no Europeu, correu bem. Portugal foi campeão. Estou convencido que este ano o mesmo possa acontecer. Portugal campeão do mundo e em direto na Rádio e Televisão de Portugal.
 

A informação mais vista

+ Em Foco

A 15 de outubro de 2017, uma vaga de incêndios fez 50 mortos e dezenas de feridos. Reunimos aqui um conjunto de reportagens elaboradas um ano depois da catástrofe.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

        O desaparecimento do jornalista saudita fragiliza a relação dos EUA com uma ditadura que lhe tem sido útil a combater o Irão e a manter os preços do petróleo.