Última Hora
Euro2024. Portugal sofre mais vence Chéquia por 2-1

10 de Junho. Jorge Miranda destaca "motivos de júbilo" e de "desgosto e tristeza" da História de Portugal

por RTP

Foto: Hugo Delgado - Lusa

Jorge Miranda, presidente da comissão organizadora das comemorações do 10 de Junho, destacou, no seu discurso em Braga, os "muitos motivos de júbilo" da História de Portugal, mas sublinhou que "não podemos esconder causas de desgosto e tristeza, nomeadamente a expulsão de judeus, a inquisição e escravatura".

Natural de Braga, Jorge Miranda foi escolhido por Marcelo Rebelo de Sousa para presidir à comissão organizadora do 10 de Junho.

O constitucionalista sublinhou que "Portugal não se reconduz ao território nem se circunscreve aos portugueses que nele habitam". "Onde está um português, aí está Portugal", afirmou. Jorge Miranda admitiu que não faltam problemas a Portugal "em todas as áreas", para contrapor que o país os saberá enfrentar com "determinação cívica".


"Não é que nos faltem problemas em todas as áreas e que havemos de enfrentar com determinação cívica, através de respostas adequadas e que poderão, legitimamente, variar com a alternância e as alternativas democráticas", enfatizou o presidente da comissão organizadora.

O constitucionalista destacou a importância de Portugal dar resposta ao "exigente" desafio do mar: "Um desafio que vem de sempre e que, nos dias de hoje, se torna mais exigente. É o desafio do mar, do mar, inseparável da sensibilidade dos portugueses, o desafio do mar com a zona económica exclusiva e os seus recursos a aproveitar".

pub