Ana Catarina Mendes eleita secretária-geral adjunta do PS com 84,84% dos votos

| País

A Comissão Nacional do PS elegeu hoje Ana Catarina Mendes para o cargo de secretária-geral adjunta dos socialistas com 84,4% dos votos e o Secretariado Nacional, o órgão de direção partidário, com 85,66% dos votos.

Ana Catarina Mendes desempenha as funções de "número dois" da direção do PS desde o início de 2016, pouco tempo depois de os socialistas terem formado Governo com suporte parlamentar do Bloco de Esquerda, PCP e PEV.

Nesta primeira reunião da Comissão Nacional do PS após o recente Congresso da Batalha, foram ainda eleitos José Leitão para as funções de diretor da publicação "Portugal Socialista" e a deputada Edite Estrela para o cargo de diretora do "Ação Socialista".

Em relação ao Secretariado Nacional, o líder do PS, António Costa, decidiu promover a este órgão de direção sete membros do seu Governo.

Entram para o Secretariado Nacional do PS o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e os secretários de Estado Alexandra Leitão, Ana Mendes Godinho, Graça Fonseca, Marcos Perestrello, Mariana Vieira da Silva e Pedro Nuno Santos.

Além destas sete entradas, Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado para a Internacionalização, que já estava na direção eleita do PS em 2016, é o oitavo membro do Governo presente nesta equipa dirigente.

O Secretariado Nacional do PS é liderado por António Costa, tendo entre os membros inerentes a secretária-geral adjunta, Ana Catarina Mendes, e o presidente do partido e líder parlamentar, Carlos César.

Da equipa de direção formada em 2016 por António Costa, transitam para o novo elenco os presidentes de câmara Eduardo Vítor Rodrigues (Gaia), Fernando Medina (Lisboa), Isilda Gomes (Portimão) e Maria do Céu Albuquerque (Abrantes).

Continuam também a fazer parte deste órgão de direção, o jurista José Manuel Mesquita e o deputado socialista Porfírio Silva, além de Eurico Brilhante Dias, que esteve nas direções lideradas por António José Seguro.

João Galamba, vice-presidente da bancada socialista, saiu da Comissão Permanente e passa apenas a integrar o Secretariado Nacional, tendo deixado também de assumir as funções de porta-voz, que passam para a deputada Maria António Almeida Santos.

Em relação à nova Comissão Permanente, o professor universitário Rui Pena Pires e Maria da Luz Rosinha são os novos membros deste órgão operacional da direção deste partido e que é liderado pela secretária-geral Adjunta, Ana Catarina Mendes.

Rui Pena Pires, professor universitário no ISTE, é sociólogo e já fazia parte do Secretariado Nacional do PS desde 2016.

Por sua vez, Maria da Luz Rosinha, que ficará com o pelouro das autarquias, desempenhou as funções de presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e já pertencia ao Secretariado Nacional deste partido.

Na Comissão Permanente do PS mantêm-se em funções Francisco André (Relações Internacionais), Hugo Pires (Organização), Luís Patrão (administração e finanças), Maria Antónia Almeida Santos (porta-voz) e Susana Ramos (trabalho).

Tópicos:

Adta, Alexandra Leitão Mendes Godinho Graça Fonseca, Céu Albuquerque, Eurico Brilhante, Franca, Medina, Pires, Porfírio, Secretariado, Seguro, Susana Ramos, Vítor,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.