Banco Alimentar. Marcelo satisfeito com contribuição em "fim-de-semana difícil"

| País
Banco Alimentar. Marcelo satisfeito com contribuição em fim-de-semana difícil

Foto: José Sena Goulão - EPA

O presidente da República defendeu domingo que a "única forma de combater a pobreza" é "crescer e distribuir" à medida desse crescimento, lamentando os "ainda elevados" números registados sobre as carências em Portugal.

"A única maneira de combater a pobreza é que temos que crescer mais e distribuir a riqueza à medida desse crescimento, pensando em como corrigir as desigualdades a começar naquela mais flagrantes", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em Braga, numa visita ao banco alimentar.

Se ao Presidente não agradaram os últimos números da abstenção, que indicam valores acima dos 80%, já não lhe desagradaram os números da recolha de alimentos, na campanha do Banco Alimentar contra a Fome, que, em Braga, atingiram, "até ao momento", as 70 toneladas.

"Aí estou muito satisfeito, porque era um fim-de-semana muito difícil, ontem com o final da Taça (de Portugal), hoje com eleições e com pessoas a iram de um lado para o outro. O que é facto é que ontem, quer em Lisboa, quer no Porto, (...) estivemos ao nível daquilo que foi a recolha de maio do ano passado", salientou.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.