Cancro no intestino. 50 mil pessoas mortas desde 2006

por Antena 1

Foto| Direitos Reservados

Desde 2006 até agora já foram contabilizadas 50 mil mortes vítimas de cancro intestinal. E o número não pára de aumentar.

Os dados foram apresentados, no Porto, por Vítor Neves da Associação de Apoio ao Doente com Cancro Digestivo.

Vítor Neves revela-se preocupado e diz que o país nunca colocou a saúde no topo da lista das prioridades.

Os atrasos nos exames de diagnóstico e a falta de um compromisso político no necessário aumento de rastreiros foram outras criticas apontadas.

Também a Associação do Cancro do Pulmão, presente na mesma conferência, trouxe à mesa o Infarmed.


Isabel Magalhães, da associação, dá conta das sucessivas queixas no atraso a medicamentos fundamentais no tratamento dos doentes.