Dois reclusos da prisão de Castelo Branco internados com tuberculose

| País

Dois reclusos do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, colocados em regime aberto, estão internados depois de lhes ter sido diagnosticada tuberculose, confirmou hoje à agência Lusa a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

"Informa-se que exames feitos, em Hospital do Serviço Nacional de Saúde, a dois reclusos colocados em Regime Aberto no Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, deram positivo para a tuberculose", explica, por escrito, fonte da DGRSP.

A mesma fonte "desmente em absoluto" que haja qualquer surto de tuberculose no Estabelecimento Prisional de Castelo Branco e adianta que os dois reclusos estão internados no Hospital Prisional de São João de Deus, em Caxias, e que o seu estado de saúde "está a evoluir favoravelmente".

A DGRSP sublinha ainda que, de acordo com o protocolado, e em articulação com o delegado de saúde local e com o Centro de Diagnóstico Pneumológico de Castelo Branco, já foram efetuadas testes a todos os reclusos do regime aberto deste estabelecimento prisional.

"Já se efetuaram Testes de `Mantoux` a todos os reclusos do regime aberto do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco e que se encontram a decorrer os exames aos trabalhadores do estabelecimento prisional, sem que, até ao presente momento, nos tenha sido notificado qualquer situação anómala", conclui.

Tópicos:

Deus, Testes,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.