Executado por dívidas. Berardo continua a receber apoios do Estado

por RTP

Onze anos depois de ter entrado em incumprimento, Joe Berardo está agora a ser executado por dívidas de 1025 milhões de euros. Mas ainda continua a ser alvo de vários apoios do Estado. O Ministério da Cultura transfere anualmente 2,1 milhões de euros para a fundação de arte contemporânea que detém o Museu Berardo no CCB.

Através do Fundo Europeu de Desenvolvimento regional, outra associação do empresário, a Coleções, está a recuperar um palácio em Estremoz e para isso tem um subsídio já aprovado de 4,2 milhões de euros. Até agora, já recebeu 1,1 milhões.