Guardas prisionais cumprem greve e vigília

| País
Guardas prisionais cumprem greve e vigília

Fotos de Miguel A. Lopes/LUSA

Os guardas prisionais estão em greve.Uma paralisação prolongada até 23 de dezembro.

O Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional realizou uma vigília em frente ao Palácio de Belém, em Lisboa. Foi lá que o dirigente deste sindicato, Jorge Alves, voltou a dizer que a responsabilidade dos desacatos nas prisões, nos últimos dias, não são da responsabilidade dos guardas.

A vigília em frente ao Palácio de Belém termina às 10h00. Ao final da tarde de quinta-feira os guardas montaram no local uma tenda onde serviram comida e bebidas. A jornalista Sandra Henriques passou por lá e ouviu as reivindicações dos guardas prisionais.



Os profissionais pedem a intervenção do Presidente da República para que o Governo desbloqueie a negociação do estatuto de carreira. Entretanto, os guardas prisionais já receberam a garantia da Casa Civil do Presidente de que serão recebidos na próxima segunda-feira.

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistada no Telejornal, a ministra da Saúde admitiu que reunir o consenso do PSD "não foi algo que tenha passado pelas preocupações do Governo".

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.