Hospitais de Beja e Portalegre sem urgência de Ginecologia e Obstetrícia

| País
Hospitais de Beja e Portalegre sem urgência de Ginecologia e Obstetrícia

Direitos Reservados

Os hospitais de Beja e Portalegre vão estar sem as habituais urgências de Ginecologia e Obstetrícia, até domingo, por falta de médicos.

Ilídio Pinto Cardoso do hospital de Portalegre explicou à Antena 1 o motivo, e disse que por falta de recursos humanos não conseguem preencher a escala de fim-de-semana, sendo os pacientes deslocados para o hospital de Évora.
Também o hospital do Litoral Alentejano, não pode realizar cirurgias, pelo mesmo motivo.

Fontes dos três hospitais, contactadas pela agência Lusa, explicaram que a falta de médicos especialistas em número suficiente para o preenchimento das escalas de serviço, durante estes dias, inviabiliza o funcionamento dos serviços.

Armindo Ribeiro, secretário regional do Alentejo do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), lembrou hoje à agência Lusa que "as dificuldades dos hospitais da região para conseguirem fixar médicos não são novas", mas, "a situação tem-se agravado e acentuado nos últimos meses e no último ano", sendo necessárias "medidas emergentes por parte do Governo".

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.