Médicos avançam para a greve após rotura com Ministério da Saúde

| País
Médicos avançam para a greve após rotura com Ministério da Saúde

A ver: Médicos avançam para a greve após rotura com Ministério da Saúde

Os médicos decidiram avançar para a greve. O protesto vai realizar-se no próximo mês em todo o país, com os clínicos a parar um dia por semana, em diferentes regiões do país. Os médicos farão ainda um dia de greve nacional em novembro.

A decisão foi tomada depois da reunião entre o Ministério da Saúde, a Federação Nacional dos Médicos e o Sindicato Independente dos Médicos ter chegado ao fim sem acordo.

"Infelizmente, nós fizemos este esforço, desde maio as questões fundamentais não são ultrapassadas, nem sequer uma contraproposta" lamentou Roque da Cunha do Sindicato Independente dos Médicos.

Roque da Cunha afirmou que os profissionais do sector estão a ser "empurrados, arrastados, para essa decisão, por parte do Ministério da Saúde".

As greves regionais rotativas começam em 11 de outubro na região norte, seguindo-se a região centro em 18 de outubro e a região sul em 25 de outubro. A paralisação nacional está marcada para 08 de novembro.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.