Nova lei de base da Saúde não contempla criação do estatuto do cuidador informal

| País
Nova lei de base da Saúde não contempla criação do estatuto do cuidador informal

Foto: Lucy Nicholson - Reuters

A nova Lei de Bases da Saúde, aprovada esta quinta-feira pelo Governo, não vai contemplar a proposta para a criação do estatuto do cuidador informal. Para a Associação Alzheimer Portugal este recuo é uma desilusão e demonstra que não se pode confiar nas intenções políticas.

O projeto inicial sugerido pela comissão liderada por Maria de Belém previa que a lei estabelecesse o estatuto dos cuidadores informais e reconhecesse o "importante papel" destas pessoas.

O jornal Público desta sexta-feira dá conta que o documento aprovado ontem sublinha apenas a ideia de que a política de Saúde deve incentivar a adoção de medidas promotoras da responsabilidade social, individual e coletiva, e não criar um estatuto legal para os cuidadores.

José Carreira, presidente da Associação Alzheimer Portugal, fala em deceção e diz que “o discurso político é um, e na prática é outra”.

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Os dias estão mais quentes e não é por causa do advento da primavera. A razão está identificada - as alterações climáticas fazem-se sentir em todo o planeta e as consequências espelham-se em fenómenos extremos.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.