Número de óbitos em 2018 é o mais elevado dos últimos dez anos

por RTP

Entre janeiro e o dia 22 de outubro morreram 92 mil pessoas. São mais 4.300 mortes do que no mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados pelo Correio da Manhã. Os meses mais frios e mais quentes são os que registam maiores variações.

Os meses mais frios e mais quentes são os que registam maiores variações.


Para Rui Nogueira, da Associação de Médicos de Família, é preciso estar mais atento aos idosos e justifica o aumento da mortalidade com as alterações climáticas e o envelhecimento da população.



Para Rui Nogueira, as autoridades têm de melhorar a comunicação com a população sobre o que devem fazer quando está muito calor ou muito frio, lembrando que muitos idosos nem sequer percebem os alertas da proteção civil.