Operação Influencer. Souto Moura defende Lucília Gago

por Antena 1

Foto: Miguel A. Lopes - Lusa

O antigo procurador-geral da República Eduardo Souto Moura considera que, se a Procuradoria-Geral da República ainda não deu explicações adicionais sobre o processo da Operação Influencer, é porque nada há que possa ser dito nesta fase.

Souto Moura recusa pronunciar-se, de forma direta, sobre as declarações do vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura, Azevedo Mendes, que, em entrevista à Antena 1, considerou que "todas as situações que não se percebem, devem ser explicadas", numa referência ao caso que levou à demissão de António Costa, e ao facto de o ex-primeiro-ministro ainda não ter sido ouvido.

Souto Moura lembra que este processo está em segredo de justiça.
Questionado pela jornalista da Antena 1 Isabel Cunha sobre qual deve ser a prioridade na reforma da justiça, Souto Moura defende que deve passar por abreviar a fase de instrução dos processos.
pub