Papa aprova decreto que abre caminho a beatificação do sacerdote Manuel Formigão

| País

O papa aprovou hoje a publicação de um decreto que abre caminho à beatificação do sacerdote português Manuel Formigão, figura central na investigação e divulgação das Aparições na Cova da Iria.

O papa Francisco teve hoje uma audiência com o prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, o cardeal Angelo Amato, autorizando a promulgação do decreto que reconhece as virtudes heroicas do sacerdote diocesano Manuel Nunes Formigão, fundador da Congregação das Irmãs Reparadoras da Nossa Senhora de Fátima.

Segundo a agência Ecclesia, este é um passo central no processo que leva à proclamação de um fiel católico como beato, penúltima etapa para a declaração da santidade; para a beatificação, exige-se o reconhecimento de um milagre atribuído à intercessão do agora venerável Manuel Formigão.

Manuel Nunes Formigão nasceu em 01 de janeiro de 1883 e foi ordenado padre em Roma, em 04 de abril de 1908, após ter estudado Teologia e Direito Canónico na universidade.

Com as aparições de Fátima, em 1917, recebeu o convite do arcebispo de Mitilene para investigar a ocorrência e está presente na 5.ª aparição (setembro) na Cova da Iria; efetua vários interrogatórios aos videntes que são a primeira fonte com que de imediato divulga o acontecimento de Fátima.

Faleceu em 30 de janeiro de 1958 e, devido à fama de santidade, a Conferência Episcopal Portuguesa anuiu em 2000 à introdução da causa de beatificação e canonização deste sacerdote.

Tópicos:

Aparições, Congregação, Cova, Faleceu, Formigão, Roma,

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.