Em direto
Euro2024. Acompanhe aqui, ao minuto, o encontro do Grupo D entre Polónia e Países Baixos

Residência para idosos em Vila Nova de Anços pronta no final de 2024

por Lusa

A futura Estrutura Residencial Para Pessoas Idosas (ERPI) da Casa do Povo de Vila Nova de Anços, concelho de Soure, cujo investimento ronda os 900 mil euros, deverá estar concluída em dezembro de 2024, revelou hoje o seu presidente.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Casa do Povo de Vila Nova de Anços, Arlindo Pimentel, explicou que a futura ERPI terá 10 quartos e dará resposta a 20 utentes.

"Vai nascer do aproveitamento de umas instalações que nós temos, com o edifício a ser requalificado e ampliado para o efeito. Estimamos que esteja concluída [a ERPI] em dezembro de 2024", indicou.

De acordo com o presidente da Casa do Povo de Vila Nova de Anços, esta é uma de duas empreitadas que a instituição terá no terreno, uma vez que também será criado um edifício de raiz, que permitirá aumentar a resposta do Serviço de Apoio Domiciliário, bem como do Centro de Dia.

"Atualmente, o apoio domiciliário dá resposta a 45 utentes e passará a ter capacidade para 52. Em termos de Centro de Dia, passaremos de 15 para 20 utentes", referiu.

Arlindo Pimentel espera que esta obra, que deverá estar no terreno durante dois anos, esteja concluída em junho de 2025.

"Ao todo, são cerca de 2,2 milhões de euros de investimento, que contam com uma comparticipação na ordem dos 800 mil euros, no âmbito de duas candidaturas ao PARES [Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais], e de 350 mil euros da Câmara Municipal de Soure, no âmbito de protocolos", explicou.

À Casa do Povo de Vila Nova de Anços caberá um investimento de cerca de um milhão de euros, "a realizar com recurso a capitais próprios e a um empréstimo bancário".

"Ficámos agradavelmente surpreendidos com as comparticipações nas duas candidaturas do PARES. A ERPI era a prioridade, mas conseguimos assegurar as duas", evidenciou.

Segundo o presidente da Casa do Povo de Vila Nova de Anços, estes dois investimentos permitirão também aumentar o número de postos de trabalho.

"Atualmente, temos 20 colaboradores e vamos reforçar a equipa com 10 postos de trabalho diretos, a curto prazo", concluiu.

De acordo com a sua página de internet, a Casa do Povo de Vila Nova de Anços foi fundada em 23 de janeiro de 1934, tendo sido uma das primeiras no país.

Enquanto Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) foi criada em 1989 e, posteriormente, oficializada e registada como tal em 21 de março de 1996.

Tópicos
pub