Sertã mais calmo, Vila de Rei e Mação continuam activos

| País
Sertã mais calmo, Vila de Rei e Mação continuam activos

Dois incêndios já estão dominados na Sertã, mas os fogos de Vila de Rei e Mação continuam ativos.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), no mais recente ponto de situação, revelou que as chamas avançam com menor vigor.

Os incêndios de Vila de Rei e Mação são o único que continuam por controlar e têm mobilizado várias centenas de operacionais e de meios de combate.

As palavras do comandante Luís Belo Costa, da ANPC, confirmam que no distrito de Castelo Branco dois fogos foram dominados e só um (Mação) continua activo.

Durante a madrugada houve reforço de operacionais com a chegadas das forças armadas.

Mas Luís Belo Costa informou que mesmo que o incêndio esteja dominado os meios vão manter-se no terreno.

Mais de mil operacionais, apoiados por 319 viaturas, combatem os incêndios de Vila de Rei (distrito de Santarém) e Mação, que já causou um ferido grave.

Há ainda nove feridos ligeiros e mais de duas dezenas de pessoas foram assistidas no terreno pelas equipas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
Mação continua inalterável e posto de comando está em Cardigos

Em Mação, as chamas continuam a lavrar de forma intensa. Foi instalado um posto de comando do incêndio na localidade de Cardigos.

Uma decisão vista com bons olhos pelo presidente da Câmara Municipal Vasco Estrela que só disse, em declarações ao jornalista João Vasco, não compreender o porquê desta decisão ter sido tomada tão tarde.


Proença-a-Nova vigilante
João Vasco falou ainda com o comandante dos bombeiros voluntários de Proença-a-Nova que se encontra de olhos atentos a esta situação.

O fogo tem andado a rondar o concelho nas últimas hora oriundo do concelho vizinho de Mação.

Proença-a-Nova está por isso, de prevenção desde o início da noite, a tentar antecipar e impedir a entrada das chamas no concelho

Tiago Marques, comandante dos Voluntários de Proença-a-Nova, previu uma noite de muito trabalho.


Dominado o incêndio em Penedono

A confirmação foi dada à agência Lusa por fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu.

De acordo com a informação disponibilizada pela página eletrónica da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil estavam no terreno 137 operacionais, apoiados por 37 viaturas.

O incêndio teve início na freguesia de Beselga.

Judiciária suspeita de fogo posto
Para a Polícia Judiciária (PJ) está presente a suspeita de mão criminosa na origem destes incêndios.

Segundo a agência Lusa, que cita fonte oficial da Judiciária, foram encontrados em Vila de Rei artefactos explosivos.

A PJ diz também que os responsáveis pelo incêndio terão escolhido a hora para atear o fogo - perto das três da tarde - para que os prejuízos patrimoniais e até pessoais fossem maiores.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.