Sociedade Portuguesa de Oncologia diz que exames não devem ser todos feitos no IPO

| País
Sociedade Portuguesa de Oncologia diz que exames não devem ser todos feitos no IPO

O Presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia, Paulo Cortes, defende que alguns exames que são realizados no IPO podem também ser feitos noutros locais.

Paulo Cortes refere como exemplo os serviços de cuidados primários de Saúde.

Quem também refere algumas dificuldades é o presidente da Sociedade Portuguesa de Senologia.

Luís Sá admite que a situação que se vive no IPO de Lisboa acontece também em Coimbra e no Porto e até nos grandes hospitais centrais.


A sobrevida destas doentes está a aumentar e isso faz com que sejam muitas mais as mulheres que precisam de vigilância.

Luís Sá diz que é preciso falar com os doentes para que estes percebam que não correm riscos ao serem acompanhados nos centros de Saúde.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.