Tiago Martins Oliveira nomeado presidente da Estrutura de Missão para Fogos Rurais

| País

|

Tiago Martins Oliveira foi nomeado pelo primeiro-ministro para presidir à Estrutura de Missão para a instalação do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais. A escolha de António Costa foi já confirmada pela RTP. Tiago Martins Oliveira tomará posse esta terça-feira, pelas 11h00, em São Bento.

Tiago Martins Oliveira tem 48 anos e é natural do Porto. Doutorou-se em engenharia florestal e recursos naturais pela Universidade de Lisboa. Segundo a agência Lusa, participou numa reunião de trabalho com António Costa esta segunda-feira.

Segundo a nota curricular anexa à decisão do Conselho de Ministros, Tiago Martins Oliveira licenciou-se em Engenharia Florestal (1994) e concluiu um mestrado em Gestão de Recursos Naturais no Instituto Superior de Agronomia (1998). Em 2017 concluiu o doutoramento em Engenharia florestal e Recursos Naturais nesse mesmo instituto.



Para além de vasta experiência como professor no ensino superior, Tiago Martins Oliveira passou pela Portucel e trabalhou junto de vários governos. Foi adjunto do Gabinete do secretário de Estado das Florestas no Executivo de Durão Barroso (2003-2004) e adjunto do Gabinete do ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas no primeiro Governo de José Sócrates (2005-2006)
Missão até dezembro de 2018
A criação desta Estrutura de Missão para a instalação do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais foi decidida no Conselho de Ministros extraordinário do passado sábado. É uma das medidas anunciadas pelo Governo em resposta aos trágicos fogos de junho (Pedrógão Grande) e de outubro.

Esta estrutura fica na dependência direta do primeiro-ministro. Uma das suas missões é precisamente apoiar o chefe de Governo “na preparação e execução das recomendações constantes do Relatório da Comissão Técnica Independente e de outros contributos técnicos”.

O organismo liderado por Tiago Martins Oliveira terá ainda de “preparar a instalação da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF)”. A AGIF deve entrar em funcionamento a 1 de janeiro de 2018 e “terá competências no âmbito da integração de políticas, avaliação, planeamento e controlo, bem como no âmbito da gestão do conhecimento, da estratégia e supervisão de operações”.

Segundo a decisão do Conselho de Ministros do passado sábado, Tiago Martins Oliveira é “equiparado, para todos os efeitos, a Secretário de Estado” e conta com um gabinete de apoio técnico de até cinco elementos.

A estrutura de missão termina o mandato a 31 de dezembro, devendo entregar um “relatório final da atividade desenvolvida e dos resultados alcançados” nessa altura.

Tópicos:

Tiago Oliveira, incêndios, Estrutura de Missão,

A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.