Autárquicas 2021. Bragança

por RTP
Imagem de drone: RTP | Grafismo: RTP

Conheça os candidatos, os números do concelho e os resultados das últimas eleições autárquicas de 2017.

Na contagem decrescente para as Eleições Autárquicas, que terão lugar no final do mês de setembro, a RTP realiza um ciclo de 22 debates. Reveja aqui o debate de Bragança na íntegra.
Candidatos à Presidência da Câmara
O candidato do Bloco de Esquerda é André Xavier. Tem 19 anos e é natural de Palaçoulo, uma freguesia no município de Miranda do Douro. Estuda Gestão de Negócios Internacionais no Instituto Politécnico de Bragança. Enquanto candidato mais jovem às autárquicas de Bragança, André Xavier procura promover a inovação e tornar o concelho mais “atrativo” para os jovens.

A CDU apresenta António Morais.
Tem 72 anos, é sociólogo e foi assessor do Parque Natural Montesinho, entretanto aposentado. Além de militante do PCP, é membro da Comissão Concelhia de Bragança. Esta é a quarta vez que António Morais é candidato à Câmara de Bragança, tendo concorrido em 1993, 1997 e 2017.

Carlos Silvestre é candidato independente pelo Chega. Tem 56 anos e é professor do segundo ciclo em Mirandela. Carlos Silvestre já foi militante do PS e candidato pelo Aliança nas últimas legislativas.

O PSD concorre com Hernâni Dias,
o autarca em exercício. Concorre para o seu terceiro mandato. Hernâni Dias tem 53 anos, é licenciado em Português/Francês pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e é docente de Português no agrupamento de escolas de Mirandela. De 2001 a 2009 foi presidente da Junta de Freguesia de Sendas, da qual faz parte a aldeia onde nasceu, Fermentãos.

Jorge Gomes concorre pelo PS.
Tem 69 anos, é natural de Bragança e empresário. É a terceira vez que concorre à Câmara Municipal de Bragança. É presidente da Federação do PS de Bragança e também membro do secretariado nacional do partido. Jorge Gomes foi vereador da Câmara Municipal de Bragança em dois mandatos e manteve também o cargo de secretário de Estado da Administração Interna entre 2015 e 2017.

Paula Cristina Pereira é a candidata do CDS à Câmara de Bragança. Empresária, com raízes em Bragança e a residir na zona do Porto. O responsável local pelo processo eleitoral afirma que o foco do partido é a Assembleia Municipal, aonde candidatam Aníbal Fernandes, um estudante de Direito de 21 anos.
Bragança em números
População: 34 580 (- 2,2% em relação a 2011)
Número de eleitores: 35 722
Desemprego: 4,6%
Setor com mais trabalhadores: Agricultura (27%)
Rendimento médio mensal: 1 020€

Notas metodológicas:
A RTP reuniu os dados de cada concelho capital de distrito no que diz respeito à população residente, rendimento médio mensal, setores dominantes na economia e taxa de desemprego. Para além destes concelhos, damos destaque a outros quatro concelhos por decisão editorial. São eles: Almada, Amadora, Figueira da Foz e Odemira.
Nos casos de Odemira, Faro e Lisboa, por terem um número elevado de estrangeiros residentes, incluímos também a percentagem de cidadãos estrangeiros no total da população.
A nível da população, conta o número absoluto de pessoas apurado no Censos 2021 e a variação percentual em relação ao Censos anterior (2011). Já o número de eleitores diz respeito a junho de 2021, conforme consta em Diário da República n.º116/2021, Série de 2021-06-17.
Quanto ao rendimento médio mensal, contabiliza-se o valor em euros do rendimento dos trabalhadores por conta de outrem em 2019. Para efeitos de comparação, a média nacional era de 1.206€, mas apenas seis concelhos analisados igualam ou estão acima desse valor.
Em relação ao setor com mais trabalhadores, é apresentado nesta infografia o que obteve a percentagem mais elevada de respostas por concelho, ou seja, aquele que em cada concelho emprega mais pessoas. Os dados são relativos a 2019, mas refletem a tendência dos últimos anos.
Contamos ainda com os dados do desemprego, com a percentagem de desempregados inscritos no IEFP em 2020. Para comparação, a percentagem nacional foi de 5,8 por cento.
Por fim, lembramos também os resultados de há quatro anos, nas Eleições Autárquicas de 1 de outubro de 2017.
Fontes: INE, PORDATA, IEFP, Secretaria-Geral da Administração Interna

Tópicos
pub