Autárquicas. Aveiro

por RTP
Foto: Foto: Paulo Novais - Lusa | Grafismo: RTP

Conheça os candidatos, os números do concelho e os resultados das últimas eleições autárquicas de 2017.

Na contagem decrescente para as Eleições Autárquicas, que terão lugar no final do mês de setembro, a RTP realiza um ciclo de 22 debates. Reveja aqui o debate de Aveiro na íntegra.
Candidatos à Presidência da Câmara

Cândido Oliveira é o nome que encabeça a lista do Chega à Câmara Municipal de Aveiro. Aos 64 anos, o militar na reforma foi já vice-presidente da mesa da primeira comissão política distrital do partido e mandatário de André Ventura nas presidenciais.

João Valente Pinto é o candidato do PCTP/MRPP à presidência da autarquia. É operário metalúrgico e tem 61 anos.

José Ribau Esteves recandidata-se à Câmara de Aveiro pelo movimento “Aliança com Aveiro”, uma coligação entre PSD,CDS,PPM. O atual presidente da Câmara, de 55 anos, é licenciado em Engenharia Zootécnica pela UTAD/Vila Real e foi Diretor Comercial da empresa Purina Portugal entre 1991 e 1997. Militante do PSD, foi Secretário-Geral do partido, foi deputado à Assembleia da República na VI legislatura e, entre 1998 e 2013, assumiu a presidência da Câmara Municipal de Ílhavo. Em 2013, foi eleito presidente da Câmara Municipal de Aveiro, cargo que ocupa até então e a que concorre pela terceira vez consecutiva.

A coligação “Viva’Aveiro” (PS-PAN) apresenta Manuel Oliveira de Sousa como candidato à autarquia de Aveiro
. O atual vereador socialista e presidente da concelhia do partido, encabeça pela segunda vez uma lista para as autárquicas. Foi ainda candidato nas listas do PS à Câmara Municipal de Aveiro em 2009, 2013 e 2017. É licenciado em Teologia, especializado em Ciências da Educação e Administração Escolar, pós-graduado em História e Património Local e Mestre em História Cultural e Política e professor do ensino básico e secundário.

A Iniciativa Liberal estreia-se nas autárquicas de Aveiro e avança com o nome de Miguel Gomes. O empresário de 42 anos concorre como cabeça de lista do partido à Câmara Municipal. Natural de Paris, vive em Aveiro desde os 4 anos de idade e é coordenador do Núcleo de Aveiro da Iniciativa Liberal.

Miguel Viegas é, pela terceira vez, o candidato da CDU à Câmara de Aveiro. O professor na Universidade de Aveiro, de 52 anos, foi eleito na assembleia municipal de Ovar entre 2009 e 2013, foi deputado no Parlamento Europeu entre 2015 e 2019 e é, atualmente, dirigente do Sindicato dos Professores da Região Centro. É licenciado em Medicina Veterinária e em Economia e tem mestrado em Planeamento Regional e Urbano, pela Universidade de Aveiro e, outro em Treino Desportivo pela Universidade de Coimbra. É também doutorado em Economia pela Universidade do Porto.

Nélson Peralta é o candidato pelo Bloco de Esquerda às autárquicas de Aveiro.
Já em 2013 e 2017, o biólogo de profissão encabeçou a lista do partido na corrida à presidência da Câmara Municipal de Aveiro. O deputado bloquista, de 39 anos, é ainda membro da Mesa Nacional do Bloco de Esquerda e das comissões coordenadoras distrital e concelhia de Aveiro.

Pelo “Nós, Cidadãos” vai candidatar-se Paulo Alves. O empresário foi anteriormente candidato à Câmara Municipal de Felgueiras, autarquia onde foi deputado municipal, candidatou-se às eleições legislativas de 2019 e, mais recentemente, apresentou uma pré-candidatura à Presidência da República.

O executivo municipal de Aveiro é, atualmente, composto por seis eleitos da coligação PSD/CDS/PPM e três do PS.
Aveiro em númerosPopulação: 80 880 (+3,1% em relação a 2011)
N.º de eleitores: 70 430
Desemprego: 5,3%
Setor com mais trabalhadores: Indústria (25,9%)
Rendimento médio mensal: 1 243€


Notas metodológicas:
A RTP reuniu os dados de cada concelho no que diz respeito à população, rendimento médio mensal, setores dominantes na economia e taxa de desemprego. Para além dos concelhos capitais de distrito, damos destaque a outros quatro concelhos por decisão editorial. São eles: Almada, Amadora, Figueira da Foz e Odemira.
Nos casos de Odemira, Faro e Lisboa, por terem um número elevado de estrangeiros residentes, incluímos também a percentagem de cidadãos estrangeiros no total da população.
A nível da população, conta o número absoluto de pessoas apurado no Censos 2021 e a variação percentual em relação ao Censos anterior (2011). Já o número de eleitores diz respeito a junho de 2021, conforme consta em Diário da República n.º116/2021, Série de 2021-06-17.
Quanto ao rendimento médio mensal, contabiliza-se o valor em euros do rendimento dos trabalhadores por conta de outrem em 2019. Para efeitos de comparação, a média nacional era de 1.206€, mas apenas seis concelhos analisados igualam ou estão acima desse valor.
Em relação ao setor com mais trabalhadores, é apresentado nesta infografia o que obteve a percentagem mais elevada de respostas por concelho, ou seja, aquele que em cada concelho emprega mais pessoas. Os dados são relativos a 2019, mas refletem a tendência dos últimos anos.
Contamos ainda com os dados do desemprego, com a percentagem de desempregados inscritos no IEFP em 2020. Para comparação, a percentagem nacional foi de 5,8 por cento.
Por fim, lembramos também os resultados de há quatro anos, nas Eleições Autárquicas de 1 de outubro de 2017.
Fontes: INE, PORDATA, IEFP, Secretaria-Geral da Administração Interna
Tópicos
pub