Ministra diz que não há divergência ideológica no PS quanto à Lei de Bases da Saúde

| Política

A ministra da Saúde disse hoje acreditar que não há uma divergência ideológica nem de princípios no PS quanto à proposta do Governo da Lei de Bases da Saúde, embora assuma que há uma divisão.

"Quero acreditar que estamos perfeitamente alinhados em termos de princípios dentro das várias sensibilidades que o PS tem. Aquilo que nos divide não é uma questão de princípios. É uma questão do que alguns gostariam de ver explicitado com maior pormenor e outros entendem que uma Lei de Bases não é a sede própria", afirmou a ministra Marta Temido, no final de um debate promovido pelo PS.

Para a ministra, não estão em causa divergências ideológicas: "estão em causa divergências sobre aspetos que alguns consideram muito importantes e outros consideram que a sua sede própria não é a lei de bases. Muitos desses aspetos são essenciais para uma regulamentação complementar, mas não talvez para a lei de bases".

Marta Temido respondia assim a questões levantadas hoje durante o debate na sede nacional do PS, em Lisboa, nomeadamente a críticas de Maria de Belém Roseira, coordenadora da comissão de revisão da Lei de Bases nomeada pelo anterior ministro, Adalberto Campos Fernandes.

Maria de Belém Roseira lamentou que a comissão tivesse feito um trabalho tão transparente e prolongado e que, por vontade da ministra, esse trabalho tenha sido alterado e reduzido.

Em declarações aos jornalistas, Marta Temido garantiu ainda que o primeiro-ministro está totalmente alinhado com a proposta entregue pelo Governo ao parlamento e que se revê nela inteiramente.

A informação mais vista

+ Em Foco

O presidente da Câmara dos Comuns é, digamos assim, o equivalente ao presidente da Assembleia da República em Portugal.

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A entrevista ao ativista de Direitos Humanos para o programa Olhar o Mundo.