"Mudança de sexo não é doença", defende o Partido Socialista

| Política
Mudança de sexo não é doença, defende o Partido Socialista

Foto: Reuters

A deputada socialista Isabel Moreira, ouvida esta manhã pela Antena1, sublinha que a questão do relatório médico foi a questão que levou à alteração da lei sobre a mudança de sexo.

“Mudança de sexo não é doença”, defende o Partido Socialista

A deputada socialista Isabel Moreira, ouvida esta manhã pela Antena1, sublinha que a questão do relatório médico foi o que levou à alteração da lei sobre a mudança de sexo.

Para Isabel Moreira se na linha de várias orientações internacionais a transsexualidade não é uma doença, a deputada não vê a necessidade de existir um relatório médico para estes casos.


Ainda dentro desta matéria, o PSD admite a possibilidade de dar aos seus deputados liberdade de voto, na próxima sexta-feira, para aprovar a nova lei sobre a mudança de género.

Fonte do grupo parlamentar social-democrata, contatada pela antena 1, diz que o assunto ainda não está fechado.

A maioria dos deputados do PSD até concorda com a descida da idade mínima, dos 18 para os 16 anos para se poder mudar os registos (nome e sexo) no cartão do cidadão.

Contudo continua a defender a obrigatoriedade do relatório médico.

A proposta do governo é votada no dia 6, na próxima sexta-feira, e deve passar com os votos a favor de PS, BE , PEV e PAN e com a abstenção do PCP.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.