Emprego cresce no 2.º trimestre na zona euro e na UE

| Europa

O emprego cresceu no segundo trimestre 1,2% na zona euro e 1,0% na União Europeia (UE) face ao mesmo período de 2018, mas a um ritmo inferior ao do trimestre homólogo, segundo anunciou hoje o Eurostat.

Entre abril e junho, o emprego avançou 0,2% na zona euro e 0,3% na UE, face aos primeiros três meses do ano, tendo Portugal registado o terceiro maior recuo na comparação trimestral (-0,6%).

No segundo trimestre, o crescimento do emprego abrandou quer em termos homólogos - cresceu 1,4% na zona euro e 1,2% na UE no primeiro trimestre - quer na variação e cadeia (0,4% e 0,3%, respetivamente).

Chipre (3,0%), Eslovénia (2,6%) e Espanha (2,2%) foram os países onde o emprego mais cresceu face ao segundo trimestre de 2018, tendo recuado na Lituânia (-0,7%), Polónia (-0,4%) e Roménia (-0,2%).

Na comparação trimestral, a Grécia e Chipre registaram a maior subida do emprego (0,7%), seguidos da Polónia e Eslovénia (0,6% cada), e da Bélgica, Holanda, Hungria e Reino Unido (0,4% cada).

A Croácia (-1,6%), a Lituânia (-1,1%), Portugal e a Irlanda (-0,6% cada) registram os maiores recuos.

Face ao período homólogo, o emprego subiu 0,8% em Portugal, no segundo trimestre.

 

Tópicos:

Croácia %, Grécia, Irlanda %, Lituânia % Polónia %, Polónia Eslovénia %, Unido %,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.