Obstetra do bebé sem rosto suspenso preventivamente

por Antena 1

Foto: DR

O obstetra que acompanhou a mãe do bebé que nasceu com malformações graves, em Setúbal, foi suspenso preventivamente segundo decisão do Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos.

A decisão foi tornada pública em comunicado já lido pela jornalista Cristina Santos.

Nesse comunicado não é explicado porque houve uma decisão rápida neste caso e ainda não foi tomada qualquer decisão em relação a processos que envolvem o mesmo médico e que estão há vários anos no mesmo Conselho Disciplinar.

Catorze dias depois de ter nascido sem nariz, sem olhos e sem parte do crânio, o bebé Rodrigo já consegue mamar e já respira sem auxílio de um suporte de ventilação.

Recorde-se que o bebé nasceu no passado dia 7 de outubro no Hospital São Bernardo, em Setúbal, sem olhos, sem nariz e sem parte do crânio, malformações que o médico Artur Carvalho não detetou nas ecografias que Marlene realizou ao longo da gestação.