Emmanuel Demarcy-Mota é o impulsionador da carta aberta internacional "Não a um regresso ao normal"

por Claúdia Almeida

Foto : Viola Berlanda

O texto publicado no "Le Monde" a 6 de maio, refere a existência de uma "catástrofe ecológica", de um "ponto de ruptura" do capitalismo e da necessidade de uma transformação radical que se impõe ao mundo. Assinada por perto de duzentas personalidades mundiais de várias áreas (entre actores e realizadores de cinema europeus e norte-americanos e prémios Nobel da Economia, Física e Química), pedem novas atitudes políticas, sociais e culturais. Entrevista de Cláudia Almeida

pub