Estimativa do INE. Inflação em Portugal desce para 9,9% em novembro

por RTP
Pedro A. Pina - RTP

A taxa de inflação em Portugal terá descido para 9,9 por cento em novembro, segundo a estimativa rápida divulgada esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. Os valores ainda serão confirmados e, embora os preços continuem a subir a inflação baixou, já que em outubro estava nos 10,1 por cento.

A taxa calculada nesta estimativa rápida do INE é assim inferior em 0,2 pontos percentuais àquela que se registou no mês anterior.

Com base na informação já apurada, o INE indicou que "a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá diminuído para 9,9 por cento em novembro, taxa inferior em 0,2 pontos percentuais à observada no mês anterior". Este índice mede a evolução temporal dos preços de um conjunto de bens e serviços representativos da estrutura de despesa de consumo da população residente em Portugal. Isto significa que, houve uma desaceleração face a outubro, mas ainda se regista um nível de preços com uma taxa perto dos dez por cento.
Já o indicador de inflação subjacente - índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos - terá registado uma variação de 7,2 por cento, sendo que era de 7,1 por cento em outubro (taxa mais elevada desde dezembro de 1993). Ou seja, acelerou. Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de novembro de 2022 serão publicados no próximo dia 14 de dezembro.

A mesma estimativa prevê que a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos tenha diminuído para 24,8 por cento (2,8 pontos percentuais abaixo comparativamente ao mês anterior) e que o índice referente aos produtos alimentares não transformados tenha disparado, ao apresentar uma variação de 18,4 por cento (18,9 por cento em outubro), "contrastando com a aceleração estimada nos produtos alimentares transformados, que terão registado uma variação de 16,8 por cento (14,1 por cento no mês precedente)".

Comparativamente com o mês de outubro, "a variação do IPC terá sido 0,3 por cento (1,2 por cento em outubro e 0,4 por cento em novembro de 2021). E agora estima-se "uma variação média nos últimos doze meses de 7,3 por cento (6,7 por cento no mês anterior)".

Já o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 10,3 por cento (10,6 por cento no mês precedente).
pub