Testes de ADN confirmam que restos mortais exumados são de Jonas Savimbi

| Mundo

Os testes de ADN feitos por entidades independentes aos restos mortais de Jonas Savimbi, exumados a 31 de janeiro, confirmaram tratar-se do líder histórico da UNITA, morto em combate em 2002, anunciou hoje o Governo angolano.

A confirmação foi feita hoje pelo ministro de Estado angolano Pedro Sebastião, numa conferência de imprensa na presença de familiares de Jonas Savimbi, de representantes da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) e das quatro instituições que procederam aos testes, incluindo uma de Portugal.

Segundo Pedro Sebastião, o executivo angolano vai entregar os restos mortais de Jonas Savimbi a 28 deste mês no Bié, assumindo toda a logística para que possam ser realizadas as exéquias fúnebres no dia seguinte, em Lopitanga.

A UNITA, através do seu presidente, Isaías Samakuva, vai fazer uma conferência de imprensa ainda hoje para dar a sua visão face à divulgação dos resultados dos testes de ADN, que, segundo disse à agência Lusa Francisco Corte Real, do Instituto de Medicina Legal e Ciências Forenses de Portugal, têm uma correspondência de 97,99%.

Tópicos:

ADN, Jonas Savimbi, Legal,

A informação mais vista

+ Em Foco

O maior campo de refugiados na Europa fica na ilha grega de Lesbos. O campo de Moria alberga quase oito mil pessoas, três vezes mais do que a capacidade instalada. Reportagem RTP.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.