Sarampo. Número de casos confirmados aumenta para 53

| País

|

A Direção-Geral de Saúde voltou a atualizar os números de pessoas infetadas com sarampo em Portugal. Até às 19h00 desta segunda-feira estavam confirmados 53 casos em 145 suspeitos, a maioria trabalhadores do Hospital de Santo António no Porto.

Em comunicado, a Direção-Geral de Saúde revela que 53 casos de sarampo já foram confirmados em laboratório. Cinco doentes foram internados, mas encontram-se em situação clínica "estável".

"Até às 19 horas do dia 19 de março de 2018 foram reportados 145 casos suspeitos de sarampo, a maioria dos quais com ligação ao Hospital de Santo António, no Porto", refere a informação divulgada esta segunda-feira pela DGS.

Dos 145 casos, 53 foram confirmados em laboratorialmente pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Outros 51 foram infirmados e há ainda um conjunto de 41 casos a aguardar resultado laboratorial.

A última atualização, realizada esta segunda-feira, dava conta de 42 casos de sarampo confirmados.

O sarampo é uma das doenças infeciosas mais contagiosas, podendo evoluir gravemente. A febre, mal estar e as manchas no corpo são alguns dos principais sintomas. A vacinação é a principal medida de prevenção contra esta doença e é gratuita.


O Programa Nacional de Vacinação recomenda a vacinação com duas doses, aos 12 meses e aos 5 anos de idade.

A Direção-geral da Saúde apela à vacinação e aconselha a quem apresentar sintomas a contactar a linha de Saúde 24 em vez de ir ao hospital.

Em março de 2017, a Organização Mundial da Saúde alertou para o agravamento da situação do sarampo em vários países da Europa.

A ocorrência de surtos de sarampo em alguns países europeus, devido à existência de comunidades não vacinadas, colocou Portugal em elevado risco.

De acorso com a DGS, não há razões para temer uma epidemia de grande magnitude, uma vez que a larga maioria das pessoas está protegida porque foi vacinada ou teve anteriormente a doença.

Tópicos:

Sarampo,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.