Direita espanhola com maioria absoluta na Andaluzia vai tentar afastar socialistas

por Lusa

A direita espanhola conseguiu reunir a maioria absoluta no parlamento da Andaluzia e pode aspirar a formar um Governo regional, que nos últimos 36 anos foi da responsabilidade do PSOE, partido que obteve o pior resultado da sua história.

Quando estão escrutinados 98% dos votos das eleições andaluzas, o PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol) continua a ser o mais votado, mas assiste a uma redução da sua presença parlamentar, de 47 deputados regionais para 33, num total de 109.

O Partido Popular (PP, direita) passa de 33 para 26 deputados, mas consegue manter-se em segundo lugar na escolha dos eleitores, apesar da redução do apoio popular.

Se a este resultado se juntar o dos Cidadãos (direita liberal) com 21 deputados e o do Vox (extrema-direita) com 12, a direita espanhola consegue chegar aos 59 assentos, mais quatro do que a maioria absoluta do parlamento regional.

Os líderes nacionais e regionais dos três partidos de direita já fizeram esta noite declarações no sentido de que vão tentar negociar uma solução que permita uma "mudança" e acabar com os 36 anos de poder dos socialistas na Andaluzia.

O líder regional do PP, Juanma Moreno, anunciou hoje que se irá apresentar à investidura de presidente do governo da Andaluzia e apelou "a todas as forças que querem uma mudança" para negociar um acordo.

As eleições de hoje marcam a entrada da extrema-direita, que desde 1982 não tinha expressão eleitoral em Espanha, no parlamento regional através do Vox, que consegue 12 deputados regionais, um resultado inesperado.

A líder regional e candidata do PSOE, Susana Díaz, justificou, em setembro passado, a decisão de antecipar a ida às urnas com a falta de estabilidade do seu executivo, depois de o Cidadãos ter retirado o apoio que há três anos dava aos socialistas, acusando-os de não cumprirem as medidas negociadas de regeneração democrática.

A Comunidade Autónoma da Andaluzia, com mais de 87 mil quilómetros quadrados, é a segunda maior de Espanha (a primeira é Castela e Leão) e tem quase o tamanho de Portugal (92 mil).

Por outro lado, é a mais populosa região de Espanha, com mais de oito milhões de habitantes (Portugal tem mais de 10 milhões), fazendo fronteira com os distritos portugueses de Beja e Faro.

Tópicos