Património Mundial em risco agora em 3D através do Google Arts&Culture

| Tecnologia

|

A humanidade, ao longo do tempo, tem deixado no planeta várias formas da sua passagem por cá. Edifícios gigantescos, outros mais pequenos ou artísticos, outros ainda verdadeiros monumentos às civilizações que os construíram. Muitos em risco. Para memória futura, a Google quer garantir que nada fica esquecido.

Marcas da presença humana que o tempo tem preservado. Mas os ponteiros não param e essas marcas civilizacionais correm sério risco de não durar para sempre, ora por incúria da evolução ou por guerras que se manifestam nestes locais.

A pensar na preservação imaterial destas marcas de construção humana, ao longo dos tempos, a Google Arts&Culture foi para o terreno e começou a registar digitalmente os mais emblemáticos edifícios, um pouco por todo o mundo.



Com esta iniciativa, a Google Arts&Culture permite que qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, possa visitar e conhecer em três dimensões, com elevado detalhe, o património da humanidade em risco, incluindo alguns locais encerrados ao público, como os famosos templos da cidade de Bagan em Myanmar.
Preservar as maravilhas do mundo em risco para as gerações vindouras
A ideia surgiu quando Ben Kacyra viu na televisão os Taliban a destruir, em 2001, as estátuas budistas, com 1500 anos, em Bamiyan, Afeganistão.

Uma imagem e um sentimento tão aterrador para a preservação do conhecimento e da arte anciã que levou este criador do primeiro sistema do mundo de digitalização 3D a laser a fazer alguma coisa.

Ben Kacyra, que tira o máximo das potencialidades desta tecnologia, pensou como é que esta poderia ser utilizada para registar monumentos em risco de destruição. Para que outras gerações também as possam apreciar.

Para que tal, Ben fundou a CyArk. Uma Organização Não Governamental (ONG) que serviria para criar o arquivo digital 3D mais detalhado das maravilhas do mundo em risco.

Agora, o Google Arts & Culture estabeleceu uma parceria com a CyArk para permitir a qualquer um o acesso às maravilhas virtuais e a partilha das suas histórias.


Templo de Ananda Ok Kyaung em Bagan, Myanmar, permanece fechado aos visitantes devido aos estragos provocados pelo terramoto de 2016. Agora é possível fazer uma visita virtual ao seu interior e descobrir as suas famosas paredes pintada.

A tecnologia moderna da CyArk permite registar os monumentos com elevado detalhe, incluindo a cor e a textura das superfícies, juntamente com a geometria 3D registada pelos scanners a laser e com uma precisão de milímetros. Estes scanners podem também ser utilizados para identificação de áreas danificadas e apoiar nos esforços de restauração.



A imagem acima mostra a estrutura em Bagan, Myanmar, a cidade onde um sismo em 2016 danificou muitos dos seus famosos templos.
 
Muito graças a equipa da CyArk’s, que tinha digitalizado e fotografado o local, antes do desastre natural , os principais monumentos da cidade de Bagan foram reconstruidos digitalmente em 3D. O que tornou possível, a qualquer pessoa, viajar por entre estes locais e até mesmo entrar nestes templos através de um computador, smartphone ou de um visualizador de realidade virtual como, por exemplo, o Daydream.

Nesta nova exposição on-line é possível explorar as histórias de mais de 25 locais icónicos, dispersos por 18 países em todo o mundo, incluindo o palácio Al-Azm danificado pela guerra em Damasco na Síria ou a antiga metrópole Maia de Chichen Itza no México.

Para muitos destes locais também desenvolveram modelos 3D que permitem a qualquer pessoa um olhar a partir de qualquer ângulo através do novo visualizador Google Poly 3D do Google Arts & Culture.

Ao longo dos últimos sete anos a Google Arts & Culture estabeleceu parceria com 1500 museus de mais de 70 países para disponibilizar on-line as suas coleções e colocar o património cultural mundial ao alcance de qualquer internauta.



Este projeto marca um novo capítulo para o Google Arts & Culture, dado que é a primeira vez que se coloca património e locais em 3D na plataforma, ajudando desta forma o trabalho de restauradores, investigadores, professores e toda a comunidade que trabalha para preservar as nossa herança.

Abre igualmente o acesso aos dados recolhidos pela CyArk em todo o mundo.
Sobre o Google Arts & Culture

A Google Arts & Culture coloca mais de 1500 museus na ponta dos seus dedos. É uma forma imersiva de explorar arte, história e as maravilhas do mundo, dos famosos quadros do quarto de Van Gogh à cela de prisão de Nelson Mandela.

A aplicação do Google Arts & Culture é gratuita e está disponível na web, iOS e Android.

Tópicos:

3D, Monumentos, Património, Risco, Google Arts&Culture,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.