Mil e Uma Noites

Dança das ciganas - Tradicional de Alegrete|Ep. 4024 fev. 2024

Alegrete é uma aldeia que outrora foi sede de concelho, na Serra de São Mamede, concelho de Portalegre

Play - Mil e Uma Noites

Ep. 40

Duração: 5min

Género: Cultura

Antena2

Alegrete é uma aldeia que outrora foi sede de concelho, na Serra de São Mamede, concelho de Portalegre MAIS INFOFoi assolada pela peste, que dizimou parte significativa da população dentro e fora das muralhas - até à chegada de uma família cigana que parece ter trazido a sorte (ou a saúde) e o final feliz para a história.

Play - Mil e Uma Noites
Género: Cultura Antena2

De 3ª a sábado, 01h00

Mil e Uma Noites é uma rubrica de experimentação da voz e das palavras que torna simbióticas as vozes de duas mulheres, a cada noite: juntas, estas duas vozes são Xerazade, contando estórias de mulheres que escreveram no século XX: dos diários aos poemas, das lenga-lengas às cartas de amor; das declarações de voto aos lenços bordados, das atas dos sindicatos aos ensaios.
Ao longo dos últimos dois anos, a equipa do UmColetivo, estrutura com sede em Portalegre, tem recolhido afetivamente estórias e escritos, entre bibliotecas públicas, residências artísticas, acervos, arquivos e espólios pessoais. É um labor que não terminou nem termina em breve: vai viajando na mochila com que a equipa percorre o país, num projeto que foi inspirado pela obra de Maria Lamas.
A cada noite, partilhamos um excerto de uma obra de uma mulher e falamos brevemente sobre a sua biografia, procurando abrir pistas para novas leituras, novos estudos e, talvez, novas edições.

duração total 5min
posição atual:
ir para o minuto:

episódios disponíveis

20 abr. 2024 Ep. 80

Manuela Eanes - pensando na mulher que aborta

Manuela Eanes tem-se batido ao longo da vida pelo que diz serem causas maiores de ação social.

19 abr. 2024 Ep. 79

Alice Gomes - chega o outono

Alice Gomes é um nome maior da arte e educação, tendo-se destacado na escrita e tradução de livros para a infância.

18 abr. 2024 Ep. 78

Maria do Céu Ricardo - aqui estamos a ouvir o que já ouvimos

Nada sabemos de Maria do Céu Ricardo além dos dois livros que deixou escritos - em que estão publicadas duas peças de teatro que foram levadas à cena no Barreiro

17 abr. 2024 Ep. 77

Maria da Graça Varela Cid - Fora de mim

Escreveu desde muito cedo, tendo rejeitado os seus primeiros livros por sentir que não diziam da sua linguagem.

16 abr. 2024 Ep. 76

Maria José Paiva Boléo Tomé - Vamos para a monda do trigo

Autora de diversas rimas infantis de cariz popular, fazia desenhos a carvão, pinturas e compunha musica para a Igreja. Era conhecida como benfeitora local, em Idanha-a-Nova, de onde é natural.

13 abr. 2024 Ep. 75

Luísa Demétrio Raposo - “o meu coração é um cadáver”

Atualmente reside na casa da mata nos Fortios, freguesia de Portalegre situada na base da serra de São Mamede - lugar que se torna nuclear na sua arrojada e corajosa obra fotográfica e literária.

12 abr. 2024 Ep. 74

“transpus os poucos passos que me separavam da porta”

Celeste Andrade 1922 / 2007, foi atriz, escritora, tradutora, professora. Entre 1946 e 1950 atuava no Teatro-Estúdio do Salitre. Publicou o seu primeiro e único romance em 1954, a que chama Grades Vivas.

11 abr. 2024 Ep. 73

Isabel Ary dos Santos - “meu corpo”

Isabel Ary dos Santos: Poeta. Funcionária pública. Está representada em Poesia 70, é irmã mais nova de José Carlos Ary dos Santos e nasceu a 1940, em Lisboa.

10 abr. 2024 Ep. 72

Júlia Mar - “plantei arves d’amor”

Em 1990, Júlia Martins bordou um lenço de amor, em Amarante. Entre os erros ortográficos, a certeza de que a agulha desenhava com precisão: o galo azul e vermelho, as flores vermelhas de pé azul, as letras vermelhas...

09 abr. 2024 Ep. 71

Marianela de Vasconcelos

Marianela de Vasconcelos - “e tu…” Marianela de Vasconcelos foi pintora e escritora. Dá nome a uma rua em Loulé, lugar em que também ensinou a pintar com aguarelas. Deixou três livros, o último dos quais nos arrebatou.

06 abr. 2024 Ep. 70

As Três Marias - E morreu

As Três Matias, como ficaram conhecidas em processo judicial, são três escritoras que indiscutivelmente mudaram a literatura portuguesa do século XX: Maria Teresa Horta, Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa.

05 abr. 2024 Ep. 69

Maria Cecilia Correia - Ali é o céu

Maria Cecília Correia escreveu para a infância e a partir da infância, lembrando o dia-a-dia de se ser criança a olhar o mundo. Partilhamos um excerto de uma obra singular e infinita.

759617

Instale a aplicação RTP Play

Disponível para iOS, Android, Apple TV, Android TV e CarPlay