Play - O Nosso Cônsul em Havana

Ep. 8

Duração: 44min

Género: Ficção

Class.: 12AP

RTP1

Juan bate à porta do quarto de Eça e acorda-o pedindo-lhe para que escreva uma carta de amor destinada à chinesinha Lô.
Pouco depois, no corredor do Hotel, Eça, já vestido, encontra Mollie em robe de chambre, que em vão o quer desviar para o seu quarto.
Sanchez percebe que a chinesinha que D. Antónia recolheu em casa é a mesma que D. Zulueta procura com insistência e diz à irmã que este está disposto a pagar bem por ela. Furiosa, D. Antónia, ameaça-o.
Óscar corre a informar D. Zulueta de que Sanchez Morales sabe onde está a chinesinha, mas só diz mediante um pagamento em dinheiro.
Entretanto Sanchez Morales é pressionado seriamente pelo General Bidwell para pagar a dívida do póker, e promete pagar no dia seguinte, dizendo que está a fechar um negócio relacionado com uma chinesinha, que lhe trará muito dinheiro. Torradellas ouve a conversa e fica muito preocupado.
Óscar vai à quinta de D. Antónia exigir que ela lhe entregue a menina chinesa. É corrido por esta, com o apoio de Marisa e Simão.
Perante este falhanço, D. Zulueta exige que Sanchez vá com Óscar à quinta e traga a menina, se quer receber o dinheiro.
Enquanto espera Eça, Mollie continua a pintar o seu nú, para escândalo da mãe, que entretanto aparece no quarto.
Perante o perigo iminente Torradellas e os seus Irmãos preparam-se para defender a quinta de D. Antónia e não permitir que os homens de Don Zulueta levem Lô.
MAIS INFO Uma série ficcional inspirada livremente no período em que Eça de Queiroz foi Cônsul de Portugal em Cuba, à época colónia espanhola Em 1871 caiu o Governo que proibira as Conferências Democráticas do Casino Lisbonense, lideradas por Antero de Quental, onde Eça de Queiroz intervira. No ano seguinte Eça é nomeado Cônsul, em Havana, por Andrade Corvo, Ministro dos Negócios Estrangeiros do novo Governo de carácter mais liberal.
Em Cuba, colónia espanhola, continua a escravatura. Existem cerca de cem mil contratados chineses que saem da China através de Macau com documentos portugueses.
Eça segue para Havana com o encargo de tentar resolver o problema dos chineses, tratados como escravos nas plantações de cana-de-açúcar. Durante o tempo em que lá permanece, Eça não deixa por mãos alheias os seus méritos de sedutor e vive um amor escaldante com Mollie, filha do General americano Bidwell, uma jovem moderna e apaixonada que se sente tão à vontade à mesa de póquer como no jogo da sedução.

Play - O Nosso Cônsul em Havana
Género: Ficção Class.: 12AP RTP1

Uma série ficcional inspirada livremente no período em que Eça de Queiroz foi Cônsul de Portugal em Cuba, à época colónia espanhola Em 1871 caiu o Governo que proibira as Conferências Democráticas do Casino Lisbonense, lideradas por Antero de Quental, onde Eça de Queiroz intervira. No ano seguinte Eça é nomeado Cônsul, em Havana, por Andrade Corvo, Ministro dos Negócios Estrangeiros do novo Governo de carácter mais liberal.
Em Cuba, colónia espanhola, continua a escravatura. Existem cerca de cem mil contratados chineses que saem da China através de Macau com documentos portugueses.
Eça segue para Havana com o encargo de tentar resolver o problema dos chineses, tratados como escravos nas plantações de cana-de-açúcar. Durante o tempo em que lá permanece, Eça não deixa por mãos alheias os seus méritos de sedutor e vive um amor escaldante com Mollie, filha do General americano Bidwell, uma jovem moderna e apaixonada que se sente tão à vontade à mesa de póquer como no jogo da sedução.

duração total 44min
posição atual:
ir para o minuto:

episódios disponíveis

473254

Instale a aplicação RTP Play

Disponível para iOS, Android, Apple TV, Android TV e CarPlay