Play - O Nosso Cônsul em Havana

Ep. 11

Duração: 44min

Género: Ficção

Class.: 12AP

RTP1

Torradellas, em casa de D. Antónia, recebe o Irmão Voltaire que lhe pergunta qual o preço pelo qual terá vendido a sua libertação. Torradellas, furioso, diz-lhe que lhe vai explicar tudo e que espera que ele lhe peça desculpa por essa suspeição.
Sanchez Morales vai ter com Óscar a pedir o dinheiro, visto que disse onde estava escondida Lô. Óscar recorda-lhe que o Cônsul português tinha provado que ela era portuguesa e corre com Sanchez.
A Madre Superiora vai ao Consulado e leva a Eça de Queiroz a notícia da prisão de Castellano, por ter ido ajudar na defesa de Lô e interpela-o como será possível tirar o marinheiro da prisão.
No Hotel, o pai e a mãe de Mollie falam sobre o futuro da filha. Falam de Eça e de um possível casamento e sobre a fortuna que Mollie um dia herdará.
Anna Cannover procura Eça no Consulado e aí começa um jogo de sedução, que continua num encontro fortuito com o nosso Cônsul no Alfarrabista e, mais tarde, com insistentes recados que Anna deixa na recepção do Hotel.
Eça vai dar a D. Antónia e a Torradellas a notícia da prisão de Castellhano.
Juan sempre disposto a inventar um estratagema, diz que tem uma ideia. Talvez um padre possa ajudar. À noite, através das grades da janela da cela onde está Castellano, Juan diz-lhe que tem um plano para o tirar dali. Ele deve dizer estar à morte e com muitas dores. Tem de pedir ao carcereiro que chame um padre. Que chame o padre Travón, dizendo que é o seu confessor.
Mais tarde o padre Travón, aproveitando a bebedeira do carcereiro, troca de roupa com o Castelhano, que sai da prisão disfarçado de padre, ficando o padre vestido com a roupa do marinheiro, de pés e mãos atadas e amordaçado.
MAIS INFO Uma série ficcional inspirada livremente no período em que Eça de Queiroz foi Cônsul de Portugal em Cuba, à época colónia espanhola Em 1871 caiu o Governo que proibira as Conferências Democráticas do Casino Lisbonense, lideradas por Antero de Quental, onde Eça de Queiroz intervira. No ano seguinte Eça é nomeado Cônsul, em Havana, por Andrade Corvo, Ministro dos Negócios Estrangeiros do novo Governo de carácter mais liberal.
Em Cuba, colónia espanhola, continua a escravatura. Existem cerca de cem mil contratados chineses que saem da China através de Macau com documentos portugueses.
Eça segue para Havana com o encargo de tentar resolver o problema dos chineses, tratados como escravos nas plantações de cana-de-açúcar. Durante o tempo em que lá permanece, Eça não deixa por mãos alheias os seus méritos de sedutor e vive um amor escaldante com Mollie, filha do General americano Bidwell, uma jovem moderna e apaixonada que se sente tão à vontade à mesa de póquer como no jogo da sedução.

Play - O Nosso Cônsul em Havana
Género: Ficção Class.: 12AP RTP1

Uma série ficcional inspirada livremente no período em que Eça de Queiroz foi Cônsul de Portugal em Cuba, à época colónia espanhola Em 1871 caiu o Governo que proibira as Conferências Democráticas do Casino Lisbonense, lideradas por Antero de Quental, onde Eça de Queiroz intervira. No ano seguinte Eça é nomeado Cônsul, em Havana, por Andrade Corvo, Ministro dos Negócios Estrangeiros do novo Governo de carácter mais liberal.
Em Cuba, colónia espanhola, continua a escravatura. Existem cerca de cem mil contratados chineses que saem da China através de Macau com documentos portugueses.
Eça segue para Havana com o encargo de tentar resolver o problema dos chineses, tratados como escravos nas plantações de cana-de-açúcar. Durante o tempo em que lá permanece, Eça não deixa por mãos alheias os seus méritos de sedutor e vive um amor escaldante com Mollie, filha do General americano Bidwell, uma jovem moderna e apaixonada que se sente tão à vontade à mesa de póquer como no jogo da sedução.

duração total 44min
posição atual:
ir para o minuto:

episódios disponíveis

473254

Instale a aplicação RTP Play

Disponível para iOS, Android, Apple TV, Android TV e CarPlay