Última Hora
Testes à covid-19. Autoridade da Concorrência condena laboratórios por "envolvimento num cartel"
Reportagem
|

Covid-19. A situação do novo coronavírus ao minuto no país e no mundo

por RTP

"Coraggio Italia" é a mensagem deixada num dos muitos videos que esta sexta-feira mostram os italianos nas varandas e nas janelas com as suas canções a furar a terrível quarentena. Uma música contra os números negros: mais 250 mortos num só dia, 1266 no total. E a covid-19 continua a fazer o seu caminho na Europa, que regista 17.660 casos. Em Portugal, num dia também difícil, a contagem vai em 112 casos positivos do novo coronavírus.

Mais atualizações

22h55 - Oito casinos anunciam encerramento temporário

Os grupos Solverde e Estoril-Sol pediram ao Estado a autorização para o encerramento temporário dos seus estabelecimentos físicos. Em causa estão os Casinos Espinho, Chaves, Vilamoura, Portimão e Monte Gordo, operados pelo grupo Solverde, além dos Casinos de Lisboa, Estoril e Póvoa de Varzim, cuja concessão está na esfera do grupo Estoril-Sol.

22h53 - Futebolista do Paderborn é o primeiro infetado da Bundesliga

O central Luca Kilian é o primeiro futebolista a alinhar na I Liga alemã a registar um teste positivo de Covid-19. O futebolista, de 20 anos, não jogava há várias semanas devido a lesão. Quando se preparava para regressar à competição foi confirmada a infeção.

22h41 - Itália a plenos pulmões contra o novo coronavírus

Fechados em casa perante o pavor da contaminação, foi nas janelas e nas varandas que os italianos se uniram para recuperar o ânimo e enfrentar uma das piores ameaças de que nos lembramos.

Registamos a mensagem deixada no final deste video, ao minuto 2:56 - "Coraggio, Italia".



22h14 - Não há razões para corrida aos supermercados

Os supermercados garantem que abastecimento não está em causa. A cadeia de supermercados Pingo Doce, do grupo Jerónimo Martins, já disse que vai ajustar os horários de funcionamento para garantir que as lojas estão sempre abertas. Outras cadeias de supermercados dão conta de um aumento de pedidos de entrega em casa, mas todos garantem que o abastecimento não está em causa.


22h09 - Itália lança apelo. Ajuda chegou da China

Pequim já está a ajudar Itália a combater o surto de covid-19. O número de vítimas mortais em território italiano subiu para 1266. Só nas últimas 24 horas morreram 250 pessoas. Há um total de 17660 infetadas.

Com o sistema de saúde à beira da rotura, em Itália as triagens e os doentes menos graves já são tratados em hospitais de campanha.


22h07 - PIB vai ser revisto em baixa

O ministro das Finanças já disse que vai rever em baixa a estimativa de crescimento do PIB este ano devido à pandemia de covid-19.

"Perante aquilo que está a acontecer hoje, obviamente a revisão (do crescimento de economia) será em baixa", afirmou Mário Centeno, sem adiantar um valor, sublinhando contudo que os portugueses podem estar confiantes na capacidade da economia portuguesa para enfrentar este período difícil.

21h59 - Ministra no Telejornal para explicar medidas do Governo

Face à propagação de covid-19, quem estiver em quarentena recebe a totalidade do salário, mas aqueles que ficarem de baixa recebem pouco mais do que metade. A governante defende que a "preocupação foi proteger as pessoas e salvaguardar a saúde pública". Foi o mesmo princípio, sublinharia Ana Mendes Godinho, que orientou a modalidade do acompanhamento de alunos até 12 anos que obriga a faltar ao trabalho.


21h23 - Linha SNS 24 reforçada com mais de uma centena de enfermeiros

Para dar resposta à procura, a linha SNS24 - Linha Saúde 24 - foi reforçada esta sexta-feira com mais de uma centena de enfermeiros. Um anúncio feito esta noite, em conferência de imprensa, pela secretária de Estado Adjunta Jamila Madeira.


21h18 - Provas basquetebol suspensas na Europa

A FIBA Europa determinou a "suspensão indefinida" de todas as suas competições de clubes de basquetebol, face à pandemia covid-19.

"É um evento sem precedentes e que, como tal, tem de ser tratado de forma extraordinária", sustentou Kamil Novak, diretor executivo da FIBA Europe, assumindo o "grande pesar" pela necessidade de "acabar a temporada de clubes desta maneira".

21h14 - Ginásios devem fechar

Apesar de admitir que esta será uma decisão difícil, a Associação de Empresas de Ginásios e Academias de Portugal (AGAP) aconselhou a suspensão das atividades em todos os clubes de 'fitness'.

20h05 - Marcelo promulga medidas extraordinárias para responder à covid-19

O Presidente da República promulgou esta sexta-feira o diploma do Governo que aprova as medidas extraordinárias e urgentes de resposta ao surto de covid-19.

Na nota da página da Presidência pode ler-se: "Atendendo à situação de alerta nacional em que o País vive, e na expetativa de subsequente ratificação parlamentar, o Presidente da República promulgou hoje o diploma do Governo que aprova as medidas extraordinárias e de carácter urgente de resposta à situação epidemiológica do novo coronavírus".

O Governo anunciou ontem que as escolas de todos os graus de ensino suspendem as atividades letivas presenciais a partir de segunda-feira.

O Governo decidiu também declarar o estado de alerta em todo o país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão. A restrição de funcionamento de discotecas e similares, a proibição do desembarque de passageiros de navios de cruzeiro, exceto dos residentes em Portugal, a suspensão de visitas a lares em todo o território nacional e o estabelecimento de limitações de frequência nos centros comerciais e supermercados para assegurar possibilidade de manter distância de segurança foram outras das medidas aprovadas.

19h58 - Cáritas mantém alojamento para sem-abrigo em Aveiro

A Cáritas Diocesana de Aveiro alargou para as 24 horas do dia o funcionamento do alojamento para pessoas sem-abrigo, face á pandemia da covid-19.

19h54 - Madeira suspende voos com países de transmissão ativa da doença

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, anunciou esta sexta-feira a suspensão por sete dias de operações aéreas com países de transmissão ativa da doença.
Os países afetados por esta suspensão de voos são a Dinamarca, a França, a Alemanha, a Suíça e Espanha.
O arquipélago da Madeira não tem para já casos de covid-19.

19h51 - Pais de alunos carenciados podem recolher refeições

Durante o encerramento dos estabelecimentos, os alunos mais carenciados dos jardins de infância e escolas do 1.º ciclo de Lisboa terão garantidas as refeições habitualmente atribuídas. Estas refeições deverão ser recolhidas pelos encarregados de educação.

19h38 - Trump declara estado de emergência

Nos Estados Unidos, o presidente acaba de declarar o estado de emergência face ao evoluir da progressão do novo coronavírus no país.

19h37 - São mais 24 casos na Arábia Saudita

As autoridades sauditas detectaram 24 novos casos, o que eleva a 86 o número de pacientes a acusar positivo. Entre aqueles, há 14 cidadãos egípcios.

19h13 - Psicóloga diz que a ansiedade se apoderou dos portugueses

Teresa Espassandim, da direção nacional da Ordem dos Psicólogos, diz que apesar de a ameaça da covid-19 já estar aí há muito tempo, só agora, quando lhes bateu à porta, é que os portugueses acordaram para questão.


18h56 - Hong Kong impõe quarentena a portugueses

O Departamento de Saúde de Hong Kong anunciou que os visitantes de quase toda a zona Schengen europeia, que inclui Portugal, estarão sujeitos a "quarentena domiciliária obrigatória" a partir da próxima terça-feira.

18h54 - Batalha prepara meio milhão em apoios

O município da Batalha vai aprovar um pacote de meio milhão de euros para apoiar famílias, instituições sociais e empresas.

18h43 - Português lança projeto de ventiladores

Em tempos críticos, um português pôs a imaginação ao serviço do interesse coletivo. O projeto junta centenas de especialistas para criar novos ventiladores, equipamentos que estão em falta em vários países e que são nesta crise sanitária fundamentais para tratar as pessoas infetadas
.

18h34 - Londres adia Maratona

A Maratona de Londres, prevista para 26 de Abril, apenas vai para a estrada em Outubro.

18h32 - Sampdória com mais quatro jogadores positivos

Omar Colley, Albin Ekdal, Antonino La Gumina e Morten Thorsby acusaram positivo à covid-19, além do médico Amedeo Baldari.

Juntam-se a Manolo Gabbiadini na lista de infetados do clube.

18h28 - IPO restringe prática cirúrgica

O Instituto Português de Oncologia de Lisboa vai suspender as cirurgias programadas não-oncológicas e as oncológicas não-urgentes e sem implicações na vida ou progressão da doença.

18h25 - Madrid aperta medidas

As autoridades da capital espanhola ordenaram o encerramento de todos os estabelecimentos comerciais que não sejam indispensáveis.

18h04 - 250 mortos em Itália num dia

Os números saltaram 25% em 24 horas, com o número de mortos em Itália a passar para 1266. O total de casos na Europa é agora de 17.660.

17h26 - Alemães temem Europa convertida numa gigantesca Itália

De acordo com modelos matemáticos desenvolvidos por epidemiologistas e publicados esta sexta-feira em Berlim, a Europa poderá enfrentar em poucas semanas uma situação semelhante àquela vivida agora pelos italianos: com uma explosão de casos de covid-19, hospitais assoberbados e milhões de pessoas obrigadas a ficar de quarentena.

17h21 - Torre Eiffel interditada

A Torre Eiffel foi encerrada agora ao fim da tarde até nova ordem.

17h14 - Portugal dos Pequenitos prepara encerramento

O Portugal dos Pequenitos, em Coimbra, vai encerrar já amanhã e até 3 de abril.

17h01 - Portugueses começam a organizar-se

As trincheiras civis contra o novo coronavírus começam a erguer-se com iniciativas mais ou menos informais.
 
16h53 - Médicos querem análises ao domicílio

A Ordem dos Médicos defende a criação de equipas para fazer análises à covid-19 ao domicílio.

Os médicos deixam ainda um apelo para que todas as consultas e cirurgias não urgentes sejam adiadas de forma a libertar os profissionais de saúde para o combate à pandemia do novo coronavírus.

16h48 - Adiada a qualificação olímpica do andebol

A Federação Internacional de Andebol acaba de indicar que os torneios de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, entre os quais o que deveria disputar a seleção portuguesa, em Paris, foram adiados para junho.

16h39 - OMS define Europa como epicentro do coronavírus

A Organização Mundial da Saúde acaba de dizer que a Europa se converteu no epicentro da pandemia do coronavírus.

16h38 - MAI diz que encerramento de fronteiras ainda não se justifica

O ministro da Administração Interna considera que de momento não se justifica o encerramento das fronteiras portuguesas ou sequer o fecho da rede de transportes públicos, como o metro, devido ao novo coronavírus.

16h37 - Portugal Fashion foi cancelado

A organização do Portugal Fashion decidiu cancelar esta 46ª edição que ainda arrancou ontem no Porto. Estava previsto a iniciativa terminar apenas este sábado, mas o cancelamento acabou por ser precipitado face aos últimos desenvolvimentos em relação ao novo coronavírus.

16h04 - Bolsonaro no Twitter para desmentir covid-19


15h46 – Novo balanço

Os números mais recentes apontam para 138 mil casos de infeção pelo novo coronavírus a nível global. Desses, mais de 70 mil já recuperaram.

O Covid-19 já se espalhou por mais de uma centena de países e fez mais de cinco mil mortos.

15h33 – Venezuela confirma os dois primeiros casos de infeção pelo novo coronavírus no país e suspende aulas do ensino público e privado.

15h31 – Museu do Louvre fechado a partir das 18h00 (17h00 em Lisboa) até aviso em contrário.

15h29 – Rainha Isabel II cancela alguns compromissos públicos que estavam agendados para a próxima semana como “precaução”.

15h26 - Hospitais de Coimbra suspendem cirurgias adicionais e de ambulatório com pernoita

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) decidiu suspender a produção cirúrgica adicional e a cirurgia ambulatória com pernoita face à pandemia de Covid-19, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o CHUC adianta que vai também avaliar "as circunstâncias em que possam ser adiadas e remarcadas as consultas para data posterior, sempre que não haja prejuízo para o doente".

"As consultas externas subsequentes deverão ser preferencialmente substituídas por teleconsultas ou consultas não presenciais, sempre que o doente reúna critérios para o efeito", refere a nota.

O CHUC garante, no entanto, que se mantém o agendamento das primeiras Consultas a Tempo e Horas e das primeiras consultas internas ou referenciadas por outros hospitais "sempre que clinicamente triadas com critérios de Muito Prioritárias e Prioritárias".

15h15 - Portugal pode arrecadar 1,8 mil ME da UE para setores afetados

Portugal pode vir a arrecadar 1,8 mil milhões de euros em fundos europeus para apoiar setores afetados pela Covid-19, na saúde ou nas pequenas e médias empresas, no âmbito dos 37 mil milhões hoje anunciados pela Comissão Europeia.

Devido ao surto do novo coronavírus na União Europeia (UE), o executivo comunitário propôs hoje redirecionar 37 mil milhões de euros de investimento público europeu para fazer face às consequências, tendo por base a opção de Bruxelas de abdicar de reclamar aos Estados-Membros o reembolso do pré-financiamento não utilizado para os fundos europeus estruturais e de investimento para 2019.

Ao todo, os 27 Estados-membros teriam de reembolsar a Comissão com um total de 7,9 mil milhões de euros do pré-financiamento que receberam para 2019, isto até ao final de junho deste ano, sendo esta uma reserva de liquidez.

Porém, já não terão de o fazer, passando ainda a poder reafetar à resposta ao surto as suas verbas de cofinanciamento ao abrigo destes fundos estruturais, que ascendem a 29 mil milhões de euros.

No caso de Portugal, está em causa um total de cerca 1,8 mil milhões de euros para dar resposta aos impactos económicos do surto de Covid-19, dos quais 405 milhões de euros se devem ao não reembolso e o restante (1.407 milhões de euros) ao cofinanciamento do país ao abrigo dos fundos estruturais.

15h14 - Wall Street negoceia em alta no início da sessão após fortes quedas

A bolsa de Nova Iorque negociava hoje em alta ao início da sessão, depois de, na quinta-feira, ter encerrado com as perdas mais elevadas desde o crash de outubro de 1987, potenciadas pelo desenvolvimento da pandemia Covid-19.

15h13 - Teatro, exposições e música agora pela Internet

Pequenos concertos, peças de teatro e inaugurações de exposições são alguns dos eventos que estão a ser preparados para os próximos dias, sem público e com transmissão em direto pela Internet, por causa da doença Covid-19.

O músico Salvador Sobral anunciou que fará um concerto com o guitarrista André Santos no sábado, às 21h30, com transmissão no Facebook e no Instagram.

"Decidimos fazer um concerto para todas as pessoas que estão em casa de quarentena, voluntária ou não", explicou o músico nas redes sociais, a propósito da atuação que fará com André Santos.

15h08 – Santuário de Fátima suspende celebrações litúrgicas

O Santuário de Fátima anunciou que vai suspender todas as celebrações litúrgicas a partir de sábado, seguindo as orientações da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), como contributo para travar a pandemia de Covid-19.

"O Santuário de Fátima procura desta forma atender às exigências do momento, tendo como prioridade a proteção dos peregrinos e dos seus colaboradores", informa, em comunicado.

A instituição religiosa adianta que "decidiu de forma responsável suspender as missas, o terço e a via-sacra, celebrações previstas no programa oficial", depois de a CEP ter determinado hoje "que os sacerdotes suspendam a celebração comunitária da santa missa até ser superada a atual situação de emergência" originada pelo novo coronavírus no mundo.

15h06 – Vice-presidente do Flamengo está infetado com o novo coronavírus

O vice-presidente do Flamengo de Jorge Jesus está infetado com o novo coronavírus. Este é o primeiro caso de infeção conhecido no futebol brasileiro.

Maurício Gomes de Mattos está internado num hospital privado, em Brasília.

Na última terça-feira esteve num jantar com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

15h04 – Função pública em teletrabalho a partir de segunda-feira

Os funcionários públicos podem, a partir da próxima semana, ficar em casa em regime de teletrabalho sempre que as suas funções o permitam, devido ao novo coronavírus, avançou hoje à Lusa fonte oficial do Ministério da Administração Pública.

"Os trabalhadores da Administração Pública ficarão, a partir da próxima semana, em regime de teletrabalho sempre que as funções que exercem o permitam", afirma fonte oficial do Ministério liderado por Alexandra Leitão numa nota enviada à Lusa.

A recomendação, que partiu do Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública, "será dada aos serviços pelas respetivas áreas governativas setoriais", acrescenta a mesma fonte.

A decisão surge depois de esta madrugada o Governo ter anunciado várias medidas para trabalhadores e empresas devido à pandemia de Covid-19 que foram aprovadas em Conselho de Ministros.

14h58 – Praias de Espinho, Gaia, Matosinhos e Porto interditadas

As praias de Espinho, Vila Nova de Gaia, Matosinhos e Porto, assim como os fluviais ao longo do rio Douro, estão, desde hoje, interditadas à prática de qualquer atividade desportiva ou de lazer, anunciou hoje a capitania.

Em declarações à Lusa, o capitão dos Portos do Douro e Leixões, Cruz Martins, explicou que o objetivo é evitar "aglomerados de pessoas" nos areais.

"O que queremos evitar é que as pessoas, dado o bom tempo, se juntem nos areais. É importante seguirem as recomendações e ficarem em casa", disse.

O comandante sublinhou que estas medidas de contenção de propagação do novo coronavírus são "essenciais", apelando à colaboração e compreensão de todos.

14h55 – Bolsa de valores do Brasil em alta depois de registar a pior queda em duas décadas

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), a maior da América Latina, começou o dia com uma subida de 13,72%, depois de sofrer a pior queda em duas décadas na véspera devido ao pânico global causado pelo novo coronavírus.

O mercado brasileiro ganhou força depois de cair 14,78% no dia anterior, na sua pior sessão desde 10 de setembro de 1998, quando as perdas chegaram a 15,82%.

O índice Ibovespa, que negoceia as ações das maiores empresas do país, avançava 13,72% aos 82.541 pontos após os primeiros vinte minutos de operação, enquanto o dólar também operou em baixa.

Por volta das 11:05 (14:05 em Lisboa), a alta havia perdido força e o Ibovespa operava com alta de 6% aos 78.674 pontos.

No mercado de câmbio, o dólar recuava 1,81% em relação ao real e era cotado em 4,69 reais para venda.

14h53 – Governo espanhol declara estado de alerta para conter expansão da epidemia

O Governo espanhol decidiu declarar o estado de alerta em todo o país a partir de sábado, o que lhe permite limitar a circulação de pessoas, anunciou hoje o primeiro-ministro, Pedro Sánchez numa declaração institucional.

"Quero anunciar a realização amanhã [sábado] de um Conselho de Ministros extraordinário para decretar o estado de alerta durante 15 dias", disse Pedro Sánchez na intervenção sem a presença de jornalistas.

Esta disposição prevista na Constituição espanhola para, entre outros, casos de "epidemias e situações de contaminação graves" vai permitir que o executivo possa limitar a circulação de pessoas durante um tempo limitado de inicialmente 15 dias em todo o país, mas não de meter em causa os direitos fundamentais dos cidadãos.

14h51 – Comissão Europeia admite suspender regras orçamentais em caso de crise

A Comissão Europeia admitiu hoje, no caso de uma "severa desaceleração da economia" na zona euro e União Europeia (UE), devido aos impactos da Covid-19, suspender os ajustamentos orçamentais recomendados aos Estados-membros.

"A Comissão está disposta a propor ao Conselho a ativação de uma cláusula de salvaguarda para acomodar um apoio mais geral à política orçamental. Esta cláusula suspenderia, em cooperação com o Conselho, o ajustamento orçamental recomendado [...] no caso de uma severa desaceleração económica na zona euro ou no conjunto da UE", indica Bruxelas nas medidas económicas hoje apresentadas como resposta ao surto de Covid-19.

14h50 - Foram registados os primeiros casos de infeção nos seguintes países: Etiópia, Guadalupe, Ilhas Caimão, Gabão, Guiné e Quénia.

14h44 – Bolsas europeias a negociar no verde

As bolsas europeias estão hoje a negociar positivas depois das fortes quedas de ontem. O índice europeu Stoxx 600 já valorizou mais de 4,5 por cento, o que representa o ganho mais acentuado desde agosto de 2015, e está assim a recuperar quase metade das perdas registadas nesta quinta-feira que foram as maiores de sempre.

A bolsa de Milão, que ontem caiu 17 por cento, está agora a negociar no verde, com ganhos superiores a nove por cento.

Também Frankfurt, Madrid e Lisboa recuperaram dos valores negativos de ontem.

14h42 – Noventa mortos em Espanha

Em Espanha o número de infetados chega aos quatro mil, metade em Madrid. Há 90 mortes confirmadas e quatro municípios na Catalunha isolados, com controlo policial. As autoridades sanitárias pedem à população para não sair de casa, perante um cenário de hospitais cada vez mais saturados.

As autoridades espanholas afirmam que se está a viver momentos muito difíceis e que o pior ainda está para chegar.

Em Madrid, os profissionais de saúde estão a revelar muito cansaço.

A correspondente da RTP em Madrid, Daniela Santiago, revela que nas redes sociais os médicos apelam à população para que se mantenha em casa porque só assim será possível controlar o contágio.

14h40 – Escolas passam a ter apenas uma equipa para assegurar serviços

Os professores e funcionários vão continuar a trabalhar mas, nas escolas, estará apenas uma equipa para assegurar a manutenção e vigilância dos espaços, as questões administrativas e a sinalização de situações excecionais, explicou o Ministério da Educação.

O Ministério da Educação enviou hoje uma comunicação a todas as escolas com algumas orientações gerais sobre a suspensão das atividades com alunos entre 16 de março e 13 de abril, uma das medidas decidida na quinta-feira pelo Governo para tentar controlar a disseminação do novo coronavírus.

No documento, a tutela explica que as escolas devem ter destacada uma equipa que assegure "a manutenção e vigilância dos espaços, (...) os procedimentos administrativos que terão de ser efetuados presencialmente" e a "sinalização de situações excecionais".

Na conferência de imprensa realizada hoje de madrugada, o ministro Tiago Brandão Rodrigues sublinhou que "ninguém está de férias" com a suspensão das atividades letivas, mas a ideia é continuar a trabalhar à distância.

"As reuniões e as atividades dos docentes poderão ser realizadas a distância, sempre que possível" e a avaliação dos alunos será feita "no período normal" tendo em conta as informações recolhidas até agora.

14h38 – França passa a proibir eventos com mais de 100 pessoas

França limitou hoje ainda mais o número de pessoas que podem estar concentradas num único local, passando a proibir eventos no país com mais de 100 pessoas, em vez das anteriores 1.000, para "travar" a progressão do novo coronavírus.

"Vamos passar o limite para eventos de 100 pessoas. A ideia é garantir que podemos travar a progressão, a circulação do vírus", anunciou o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, em declarações à estação de televisão TF1.

Édouard Philippe precisou que esta medida é para ser aplicada em todo o território francês e que entra hoje em vigor.

"Obviamente que (a medida) terá consequências importantes para os teatros, para os cinemas", reconheceu o chefe do Governo francês.

14h31 – Avaliação do segundo período vai acontecer no período normal

"A avaliação do segundo período vai acontecer no período normal com os elementos que já existem - uma vez que a avaliação é contínua - e com os elementos que os professores entendam ainda recolher", disse no Jornal da Tarde o ministro da Educação.

14h29 – Pandemia não altera seguros de saúde nem exclui condições dos de vida

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) indicou que a declaração de pandemia do Covid-19 não altera o funcionamento dos seguros de saúde, nem exclui coberturas contratadas nos seguros de vida, na maioria dos contratos.

No que respeita aos seguros de vida, a generalidade dos contratos "não tem qualquer exclusão das coberturas contratadas" por efeito da declaração de pandemia.

Consideram-se como acidentes de trabalho, por seu turno, os que são ocorridos "no desempenho de funções em regime de teletrabalho, seja por indicação da autoridade pública ou da entidade empregadora".

Por último, em relação aos seguros de assistência e de viagens, os clientes que tenham contratado diretamente o seguro e se vejam impedidos de viajar por infeção com o Covid-19, podem, "na maioria dos casos, acionar esta cobertura, desde que ocorra internamento hospitalar e/ou quarentena".

14h27 – Parlamento continua a funcionar

Numa conferência de líderes extraordinária foi decido que a Assembleia da República vai haver uma redução das sessões plenárias. No entanto, os trabalhos vão permanecer.

As comissões parlamentares, que irão decorrer normalmente a partir de terça-feira, vão ter espaços maiores.

Na próxima semana não vai haver a tradicional sessão das quintas-feiras.

14h17 – Mais doentes infetados internados no Santa Maria

Numa circular interna, o Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte adianta que nas últimas 48 horas aumentou o número de doentes internados com infeção Covid-19, diagnosticado desde a altura em que a DGS mudou os critérios para testar casos suspeitos, passando a incluir quem tenha quadro infecioso respiratório grave sem agente identificado. Não adianta quantos são os novos casos.


14h09 – Estado de alerta em Portugal oficialmente em vigor

Já foi assinado pelo ministro da Administração Interna e pela ministra da Saúde o “despacho de Declaração de Situação de Alerta que abrange todo o território nacional, até ao dia 9 de abril de 2020”.

“A desobediência e a resistência às ordens legítimas das entidades competentes constituem crime e são sancionadas nos termos da Lei de Bases da Proteção Civil”, relembra o Governo em comunicado.

14h05 – Alguns alunos com aulas por videoconferência

O Agrupamento de Escolas de Felgueiras começou esta manhã as aulas por videoconferência nas turmas do 12.º ano. Os diretores garantem que a avaliação dos alunos não está comprometida.
14h04 – Diretores de Faculdades de Medicina querem que o Governo implemente medidas drásticas

Oito diretores de faculdades de medicina criticam fortemente os membros do Conselho Nacional de Saúde Pública. Questionam mesmo a competência técnica desses membros para lidar com o atual cenário, o que, segundo eles, "poderá explicar a manifesta incapacidade de decisão".

Estes oito diretores escreveram ontem ao primeiro-ministro, realçando que, numa situação como a que estamos a viver, "importará termos líderes decididos, apoiados numa forte estrutura de comando e, sobretudo, assessorados por equipas técnicas competentes".

Pediram ação imediata e que o Governo implemente medidas drásticas de isolamento em todo o país.

14h02 – Hospital de São João aumentou nível de contenção

Há profissionais de saúde infetados e outros em quarentena. No Hospital de São João, no Porto, um caso levou a pôr de quarentena o serviço de Oftalmologia.

A unidade hospitalar aumentou o nível de contenção. Adiou todas as cirurgias, exames e consultas não urgentes e impôs controlo de temperatura no início e fim de cada turno.

14h00 – Missas e aulas de catequese suspensas

Todas as missas estão suspensas. A medida foi determinada pela Conferência Episcopal Portuguesa que, em comunicado, apela também à suspensão de outros sacramentos e atos de culto.

A decisão abrange ainda as aulas de catequese e reuniões.

Contactada pela RTP, a Conferência Episcopal Portuguesa esclareceu que a decisão de celebrar matrimónios ou batismos fica ao critério de cada diocese.

A medida vai estar em vigor "até ser superada a atual situação de emergência" provocada pela pandemia de Covid-19.

13h57 – Pais dizem que medida para fechar escolas devia ter sido tomada mais cedo

13h56 – Marrocos suspende todas as viagens aéreas e marítimas de e para França. As viagens de e para a China, Itália e Argélia também já tinham sido proibidas.

13h53 – Número de casos confirmados na Holanda sobre para 804, mais 190 do que no dia anterior. As mortes duplicaram: são agora dez as vítimas mortais nesse país.

13h51 – Ucrânia regista primeira morte por Covid-19 no país.

13h45 – Estado de alerta até 9 de abril mas poderá ser prolongado

O ministro da Administração Interna anunciou que será aplicado o crime de desobediência quando se verificar incumprimento das ordens dadas pelo Governo para a contenção do surto de Covid-19.

"Foi acionada a medida prevista na Lei de Bases da Proteção Civil que classifica como crime de desobediência com medida sancionatória agravada a violação de orientações e ordens dadas pelas forças de segurança no âmbito das medidas do Estado de Alerta", explicou.

“Durante a vigência do estado de alerta cabe às forças de segurança garantir o seu cumprimento”, afirmou o ministro.

Eduardo Cabrita acrescentou que “esta situação de alerta é estabelecida até 9 de abril, mas poderá ser prolongada em função da evolução da situação epidemiológica”.

A Proteção Civil, que estará a funcionar 24 horas por dia durante este período, irá enviar à população, por SMS, avisos em situações que o justifiquem.

Prevê-se ainda que “o ministro da Administração Interna, a ministra da Saúde e das várias áreas possam a qualquer momento lançar medidas adicionais”.

13h37 – Governo encerra discotecas, limita lotação dos restaurantes e a ida a centros comerciais

O Governo anunciou um pacote com 30 medidas para aplicar em todo o país. Vão desde a limitação de frequência em determinados espaços públicos até ao puro e simples encerramento de estabelecimentos.
13h35 – O que se sabe sobre os 112 infetados em Portugal

Entre os infetados e pessoas sob vigilância há também cada vez mais profissionais de saúde. É o caso em Braga, no Hospital Trofa Saúde.

13h33 – Governo fecha creches, escolas básicas e secundárias, ATL’s e universidades

Perante o aumento de casos e no contexto de uma pandemia, Portugal está a partir de hoje em estado de alerta. O Governo anunciou medidas mais apertadas no plano de contingência contra o Covid-19.

Já para os pais de crianças até 12 anos obrigados a ficar em casa com os filhos, o pagamento será de 66 por cento do ordenado. No caso dos trabalhadores a recebido verde, o valor é de um terço da remuneração média.

Apoios vitais tendo em conta que, a partir de segunda-feira, todas as universidades, escolas, creches e também infantários e ATL do país estão encerrados, pelo menos, até 9 de abril.

13h30 – Berlim promete créditos "sem limites" para empresas

O Governo alemão prometeu um programa de créditos "sem limites" para empresas para evitar problemas de liquidez no tecido empresarial devido aos efeitos associados à pandemia do novo coronavírus.

O ministro das Finanças, Olaf Scholz, assegurou que a solidez orçamental deixou de ser a prioridade em detrimento da luta contra a extensão do Covid-19 e que o Governo alemão vai pôr em andamento uma "rede de segurança" de "muitos milhares de milhões" para ajudar as empresas a conservar o emprego.

Scholz argumentou que o facto de ter mantido a estabilidade orçamental nos últimos anos lhe permite agora, em tempo de crise, "fazer o necessário" e tirar a "bazuca" financeira.

13h29 – Universidade da Madeira suspende todas as atividades presenciais até 9 de abril.

13h28 – Câmara do Funchal fecha teatro, ginásios, centros comunitários e outros serviços.

13h27 – Governo da Roménia em quarentena após infeção de um senador

Todos os membros do governo da Roménia, incluindo o primeiro-ministro, Ludovic Orban, entraram hoje em quarentena durante 14 dias após um senador do partido governamental PNL ter sido diagnosticado com Covid-19, informou hoje o chefe do executivo.

Também foram postos em quarentena todos os membros do conselho executivo do Partido Nacional Liberal (PNL) liderado pelo primeiro-ministro, que continuará os trabalhos isolado numa das residências oficiais.

13h26 – Ginásios preocupados com sustentabilidade querem esclarecer limitações

A associação de ginásios de Portugal está preocupada com a "sustentabilidade" dos pequenos clubes e prestadores de serviços face aos condicionalismos para conter o novo coronavírus, solicitando à tutela esclarecimentos sobre as limitações impostas ao setor.

"Na sequência da comunicação ao país do primeiro-ministro, e de acordo com as medidas tornadas públicas pelo Governo para os clubes de `fitness`, não tendo sido decretado o encerramento dos ginásios, foi solicitado à Secretaria de Estado da Juventude e Desporto um esclarecimento, urgente e cabal, sobre quais as medidas de limitação de frequência de utentes", refere a direção da Portugal Activo|AGAP num comunicado divulgado hoje.

13h24 – Bruxelas anuncia apoio financeiro de 37 mil ME para setor da saúde e PME

A presidente da Comissão Europeia anunciou uma verba de 37 mil milhões de euros para apoiar o setor da saúde e as pequenas e médias empresas afetadas pelo novo coronavírus, que está a causar um "tremendo choque" económico.

"A Comissão adotou hoje uma proposta para dar liquidez à nossa economia. Vamos disponibilizar uma resposta de 37 mil milhões de euros para apoiar o setor da saúde, o mercado de trabalho e as pequenas e médias empresas [PME] de todos os setores afetados", afirmou Ursula von der Leyen.

"O choque é temporário, mas temos de trabalhar em conjunto para assegurar que é mais curto e o mais limitado possível e que não cria efeitos permanentes para a nossa economia", apelou a responsável.

13h22 – Passageiros da easyJet podem alterar voos sem pagar taxa

Os clientes da easyJet podem, a partir de hoje, alterar online a data ou destino de viagem sem pagar qualquer taxa, foi anunciado pela companhia aérea, no âmbito de medidas excecionais relacionadas com o Covid-19.

Nos casos em que tenham de cancelar voos, os clientes poderão transferir a sua viagem para um voo alternativo gratuitamente ou ser reembolsados.

"Dada a situação sem precedentes que estamos a enfrentar em resultado do Covid-19, [...] compreendemos que esta situação possa gerar incertezas e, por isso, se tiveres planos de viagem existentes que agora preferes modificar, podes agora alterar a data da tua viagem ou destino online, uma vez que prescindimos da taxa para todas as reservas existentes e futuras", diz a easyJet aos seus passageiros, numa informação publicada na internet.

13h19 – Bruxelas propõe rastreios médicos nas fronteiras e não encerramentos

A Comissão Europeia propõe que os Estados-membros procedam a rastreios de saúde nas fronteiras para fazer face ao surto de Covid-19, como alternativa ao encerramento das fronteiras, voltando a apelar aos 27 que evitem medidas unilaterais.

A presidente do executivo comunitário, Ursula von der Leyen, apontou que, "nas últimas horas, tem-se assistido à implementação de proibições de viagens e outros controlos em vários Estados-membros".

Admitindo que "alguns controlos podem ser justificados", sustentou que proibições de viagens generalizadas não são consideradas a medida mais adequada pela Organização Mundial de Saúde" (OMS).

"Claro que todos queremos proteger os nossos cidadãos da propagação do vírus, mas vamos ver em conjunto como podemos fazê-lo da forma mais eficaz", disse, insistindo que a generalização da proibição de viagens "tem grandes impactos sociais e económicos e provoca disrupções nas vidas das pessoas e das empresas".

Von der Leyen reiterou que "cada medida tomada deve ser proporcional" à situação e que, "para cada medida ser eficaz, precisa de ser coordenada a nível europeu", sendo imperioso que os Estados-membros, "sobretudo os países vizinhos, trabalhem muito de perto".

Adiantou então que a Comissão vai apresentar hoje uma proposta aos 27, no Conselho de ministros do Interior que decorre em Bruxelas (apenas com alguns ministros presentes).

13h17 – Câmara do Porto prepara encerramento de parques e serviços municipais.

13h16 – República Checa encerra fronteiras a partir de segunda-feira

O Governo da República Checa anunciou o encerramento total das fronteiras a partir de segunda-feira, quer aos estrangeiros que queiram entrar, quer aos cidadãos nacionais que pretendam sair do país, como medida contra a pandemia do novo coronavírus.

"A partir de domingo à noite vamos interditar a todos os estrangeiros a entrada na República Checa e ao mesmo tempo a todos os cidadãos checos que pretendam sair do território", disse hoje aos jornalistas o ministro do Interior, Jan Hamacek.

Até ao momento a República Checa registou 117 casos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

13h15 – O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, convocou uma conferência de líderes parlamentares extraordinária, que se realizará no final do plenário. Entre outros temas, vai ser discutido o novo coronavírus.

13h14 – Refugiados são especialmente vulneráveis ao Covid-19

O alto comissário da ONU para os refugiados, Filippo Grandi, adverte que a nova onda de refugiados que chega à Europa é "débil" e vive em campos com condições sanitárias "muito frágeis", especialmente vulneráveis à pandemia de Covid-19.

Numa entrevista telefónica com a agência noticiosa EFE, o italiano confirmou que até agora ainda não houve um surto importante do vírus em lugares com uma grande concentração de refugiados ou deslocados.

"De momento, e façamos figas, não registámos nenhum grande surto do novo coronavírus em nenhuma situação com muitos refugiados ou deslocados", afirmou.

Depois de a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar oficialmente uma "pandemia", Grandi assegurou que o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) já trabalha com a organização e com os ministérios da Saúde dos países de acolhimento para que estes o incluam nos seus planos preventivos e de erradicação do vírus.

Na terça-feira passada, o ACNUR pediu aos doadores 33 milhões de dólares (cerca de 29 milhões de euros), para cobrir as necessidades "imediatas", sobretudo em países com um grande número de refugiados e deslocados.

Graças ao apoio do Japão e de outros países, já foram angariados cerca de 24 milhões de dólares.

13h12 – Cerca de 60% dos britânicos terão de ser infetados para controlar surto

O consultor científico do Governo britânico, Patrick Vallance, afirmou hoje que 60% da população do Reino Unido terá de ser infetada pelo novo coronavírus para que a sociedade seja "imunizada em grupo" contra surtos futuros.

Em declarações ao canal de televisão Sky News, Vallance disse acreditar que o vírus seja sazonal e que volte "todos os anos" e que será necessário que mais de metade da população do país, que tem cerca de 67 milhões de habitantes, o contraia para ajudar a controlar o impacto a longo prazo.

"Se fecharmos tudo completamente, provavelmente, durante um período de quatro meses ou mais, seria possível suprimir este vírus. Os factos de epidemias anteriores sugerem que, quando isso é feito e depois é de novo libertado, [o vírus] volta", argumentou.

"Queremos suprimi-lo, mas não acabar com ele completamente", acrescentou, defendendo a importância que "um número suficiente de nós, que vai ter uma versão mais ligeira da doença, se torne imune".

13h10 – China acredita que vírus possa ter vindo de outro país

O regime comunista, que é acusado de ter escondido informação crucial durante as primeiras semanas após a doença ser detetada em Wuhan, epicentro do Covid-19, passou a referir a possibilidade de o vírus ter origem no exterior, apesar da ausência de evidências.

"As forças armadas dos EUA podem ter levado a epidemia para Wuhan", defendeu hoje o porta-voz da diplomacia chinesa Zhao Lijian, através da rede social Twitter, que está bloqueada na China. "Os Estados Unidos devem-nos uma explicação", assegurou.

Para apoiar as suas suspeitas, Zhao citou dois artigos da Global Research, um portal conhecido pelas suas teorias da conspiração.

No entanto, Pequim designou, no início do ano, um mercado de marisco situado nos subúrbios de Wuhan como o berço da epidemia, apontando que o vírus tinha sido transmitido inicialmente através de uma espécie animal.

13h08 – Turismo reclama "urgência" de medidas específicas de apoio ao setor

A Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo (APHORT) considera "insuficientes" para o setor as medidas de apoio decretadas pelo Governo devido ao novo coronavírus, defendendo a "urgência" de medidas específicas "exequíveis" e "acessíveis" a todas as empresas.

Num comunicado divulgado hoje, a associação considera "fundamentais" medidas como a "possibilidade de um lay off mais ágil no que diz respeito a prazos e processos"; a "concessão de moratória sem juros, por um período de seis meses, no pagamento da segurança social e do IVA"; e a concessão de moratória, por igual período, "no pagamento de financiamentos bancários, com juros suportados pelo Turismo de Portugal".

Ainda reclamada é a "suspensão imediata das taxas municipais que vigoram sobre o setor", designadamente a taxa turística e a taxa das esplanadas.

13h06 – Nove especialistas chineses em Itália para ajudar a travar epidemia

Nove especialistas chineses no novo coronavírus e várias toneladas de material médico chegaram a Roma na noite de quinta-feira num voo especial para ajudar Itália, o país mais afetado da Europa, segundo uma fonte aeroportuária italiana.

A China, onde a pandemia começou no final de 2019 e que vê o número de casos agora cair significativamente, começou a enviar especialistas e equipamentos para vários países.

O porta-voz diplomático chinês, Geng Shuang, disse na quinta-feira que, depois do Iraque e do Irão, "um grupo de nove pessoas será enviado com equipamentos de tratamento intensivo, suprimentos médicos e outros materiais" para a Itália.

No avião estavam "ventiladores, equipamento respiratório, de eletrocardiograma, dezenas de milhares de máscaras e outros equipamentos de saúde", disse Francesco Rocca, presidente da Cruz Vermelha italiana.

13h04 – Testes negativos para portuguesas internadas em Cabo Verde

As duas portuguesas internadas em Cabo Verde por suspeita de infeção pelo novo coronavírus não estão infetadas. As análises deram resultado negativo.

As duas portuguesas estavam de férias em Cabo Verde e estão agora em isolamento, no Hospital Agostinho Neto, na cidade da Praia.

As autoridades cabo-verdianas aguardam o resultado ao teste de um terceiro caso suspeito de um cidadão cabo-verdiano que regressou recentemente de Roma.

12h58 – Mosteiro dos Jerónimos, Museu Nacional de Arqueologia e Torre de Belém encerrados

O Ministério da cultura decidiu encerrar de imediato o Mosteiro dos Jerónimos, o Museu Nacional de Arqueologia e a Torre de Belém, “devido ao elevado afluxo e concentração de pessoas no espaço público envolvente e no interior dos mesmos”.

“Foram ainda dadas orientações à Direção Geral do Património Cultural e às Direções Regionais de Cultura para avaliarem e garantirem em todos os museus, palácios, monumentos e sítios a implementação de todas as recomendações e orientações da Direção Geral de Saúde e do Governo, no que diz respeito à concentração e afluxo de pessoas e aos planos de contingência” relativos ao Covid-19.

12h52 - Hospital de campanha do Exército montado em Viana do Castelo

Um hospital de campanha do Exército começou hoje a ser montado junto ao serviço de urgência do hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, para reforço no combate à pandemia de Covid-19, informou fonte hospitalar à Lusa.

Contactada pela agência Lusa, a fonte da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) adiantou que a estrutura começou a ser instalada esta manhã.

12h49 - Dublin pede restrição de movimentos a quem chegue de Itália e Espanha

O ministro da Saúde irlandês, Simon Harris, apelou hoje às pessoas que cheguem de Espanha e Itália para "restringirem os seus movimentos" e interações sociais para impedir a propagação do novo coronavírus.

"Não se trata de se auto-isolarem, mas devem limitar os seus movimentos e, por exemplo, trabalharem a partir de casa, se puderem", sugeriu Harris, que lembrou que a República da Irlanda passou da fase de "contenção" para a de "retardamento".

Harris anunciou que equipas das autoridades de saúde vão estar nos aeroportos e portos do país a receber pessoas que cheguem de Espanha e da Itália, para apresentar uma série de recomendações.

12h39 - Câmara de Santa Comba Dão encerra serviços e suspende feiras