Administração da TAP não concordou com a forma como a comissão executiva decidiu atribuir prémios a alguns trabalhadores

por RTP

Foto: Antena1

Miguel Frasquilho, presidente do CA da TAP admite que não concordou com a forma como a comissão executiva da empresa decidiu atribuir prémios a alguns trabalhadores, depois de um ano em que a transportadora registou prejuízos.


Em entrevista à Antena 1 Miguel Frasquilho considera que houve uma falha de comunicação, mas não confirma se teve ou não conhecimento prévio da decisão da comissão executiva. O presidente do Conselho de Administração da TAP acrescenta que foram criados mecanismos para evitar que situações como esta se repitam. 

Depois dos prejuízos no ano passado, o líder da TAP está confiante que, este ano, a companhia regressa aos lucros. Frasquilho destaca a aposta no mercado norte-americano e promete novas rotas para os Estados Unidos no próximo ano.

Sobre os atrasos nos voos da TAP, Miguel Frasquilho aponta boa parte da responsabilidade à falta de condições do Aeroporto de Lisboa. E, antecipando os próximos meses, salienta que os problemas são sempre maiores no Verão.

O Presidente do Conselho de Administração da TAP rejeita as críticas sobre os preços elevados das viagens à Madeira e compara os preços da companhia portuguesa com os da low cost Easyjet. Miguel Frasquilho realça a importância do terminal do Montijo e não receia que haja algum retrocesso nesse projeto de construção.

Pode ver aqui esta entrevista de Miguel Frasquilho ao jornalista Nuno Rodrigues: