Reportagem Protestos do movimento "coletes amarelos". Acompanhamos ao minuto

Os protestos convocados pelo movimento "coletes amarelos" em Portugal nas principais cidades do país levaram a PSP e a GNR a reforçar o dispositivo de segurança, sobretudo nas entradas de Lisboa e Porto. Acompanhamos a situação aqui ao minuto.

Fazer refresh a esta área
Clique aqui para atualizar

21h00 - Concluímos aqui o acompanhamento em direto do protesto dos "coletes amarelos" que decorreram ao longo do dia.

Os "coletes amarelos" saíram à rua um pouco por todo o país, mas a polícia esteve sempre em maioria. O ponto mais crítico foi em Lisboa, mais precisamente na rotunda do Marquês de Pombal, onde houve registo de detenções. O protesto desmobilizou depois das 19h00.

No Porto, oito pessoas foram identificadas pela PSP durante o protesto, que juntou cerca de uma centena de manifestantes. O protesto acabou por causar problemas no trânsito durante a manhã.

Em Braga, o acesso à zona norte da cidade esteve interrompido durante quatro horas e foi necessário chamar a Polícia de Intervenção.

Em todo o país, as primeiras horas da manhã foram mais complicadas, com acessos cortados em algumas cidades, mas rapidamente a circulação foi retomada com a intervenção das forças de segurança.
Sobre as manifestações, o primeiro-ministro salienta que a democracia não é feita apenas de consensos.

António Costa assinala ainda que o essencial nos protestos desta sexta-feira foi assegurar o direito à manifestação com respeito pela legalidade.

Houve ainda algumas reações dos partidos a este protesto. Assunção Cristas, do CDS-PP, reviu-se nas reivindicações dos manifestantes. Rui Rio, do PSD, veio dizer que o Governo preciso de trocar a hipocrisia pela coragem perante este protesto nacional.

Já o Bloco de Esquerda, pela voz de Catarina Martins, enfatizou a tentativa de instrumentalização dos manifestantes pela extrema-direita.

20h30 - Segundo a agência Lusa, restavam apenas 12 "coletes amarelos" no Marquês de Pombal pouco depois das 19h00.

Até às 19h30 eram conhecidas no total 12 identificações feitas pela PSP a manifestantes no Porto e em Coimbra, além dos três homens detidos em Lisboa.

19h05 - Marcelo Rebelo de Sousa diz que os portugueses reagiram com "grande maturidade" a estes protestos. Em declarações aos jornalistas, o Presidente da República considera que os portugueses "não trocaram a segurança da democracia por o que poderiam ser realidades aventureiras".

O chefe de Estado referiu ainda que quis perceber qual era o cenário da manifestação no centro de Lisboa e passou de carro junto ao Marquês de Pombal em Lisboa, por volta das 18h30.

"Genericamente, os portugueses atuaram com uma grande sensatez. O que têm a exprimir, exprimem em eleições", recordando a proximidade das eleições europeias e também das eleições legislativas, no próximo ano.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que a fraca participação é sinal de "bom senso" e "sabedoria", e que em democracia se usam as "armas democráticas", sem protestos violentos, à margem da legalidade.

19h00 - Cerca de 30 manifestantes mantêm-se na rotunda do Marquês de Pombal.

Durante toda a tarde o grupo esteve concentrado nas imediações do Marquês de Pombal, ao início da rua Braamcamp. Os manifestantes não marcharam para a Assembleia da República, como tinha sido inicialmente anunciado.

17h50 - Ao final da tarde houve um novo momento de tensão entre a polícia e os manifestantes junto ao Marquês de Pombal em Lisboa, quando a polícia tentou dispersar o grupo de manifestantes. Uma pessoa sentiu-se mal durante o protesto e teve de ser assistida pelo INEM.

Os manifestantes no local queixam-se aos microfones da RTP de "censura" e reiteram o direito ao protesto.

17h32 - Bloco de Esquerda aponta "tentativa de instrumentalização da extrema-direita" no protesto dos "coletes amarelos". Catarina Martins diz que "as pessoas em Portugal sabem que não será daí que vem a solução".

A líder bloquista disse ainda que "houve uma tentativa da extrema-direita de se infiltrar disfarçadamente, não dizendo às pessoas quem era, para tentar ter mais gente do que teria se estivesse sozinha".

"Julgo que isso é negativo porque quem organiza protestos, seguramente com toda a legitimidade, deve fazê-lo numa democracia, dando a cara, sendo claro nas suas reivindicações, sendo claro onde é que se posiciona", apontou também Catarina Martins.

17h10 - A manifestação dos "coletes amarelos" no Porto obrigou as operadoras de transportes públicos Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) e Resende a ajustar e condicionar percursos de algumas linhas.

Segundo a agência Lusa, a ligação da operadora Resende entre Matosinhos e Porto esteve toda a manhã e início da tarde condicionada, com os motoristas a deixarem os passageiros na fronteira entre as duas cidades devido ao protesto dos "coletes amarelos.

16h00 - Cerca de uma centena de manifestantes continuam no Marquês de Pombal. O protesto poderá intensificar-se ainda até ao final do dia.

15h21 - Sem se referir diretamente aos "coletes amarelos" em Portugal, mas antes ao contexto europeu, o Presidente da República afirmou que a melhor forma de enfrentar movimentos deste tipo não passa por ceder.

Marcelo Rebelo de Sousa entende que a cedência enfraquece a autoridade do Estado.

Ainda segundo o Chefe de Estado, fazer reformas no país impõe consensos. Marcelo deixou um apelo para que existam entendimentos em áreas como a justiça ou a educação.


15h03 - O protesto dos "coletes amarelos" em Braga acabou pouco antes das 13h30 com alguns desacatos entre manifestantes, depois de uma reunião entre os responsáveis pela organização da iniciativa e o presidente da Câmara local, Ricardo Rio.

O anúncio da desmobilização, por parte do porta-voz Filipe Monteiro, deu lugar a protestos de alguns manifestantes.

14h48 - A Direção Nacional da PSP decidiu instaurar um processo interno para investigar o comportamento de um agente policial em Coimbra que, num vídeo captado pelo Correio da Manhã e publicado nas redes sociais, despe o colete de polícia e confronta manifestantes.

"Na sequência dos protestos de hoje, ocorridos em várias cidades portuguesas, foi colocado um vídeo nas redes sociais em que, aparentemente, um dos elementos policiais que integrava o dispositivo de segurança adotou um comportamento que, possivelmente, configura uma infração disciplinar, pelo que foi determinada a instauração do competente processo interno", indica em comunicado a Direção da Polícia de Segurança Pública.

14h30 - Cerca de 50 manifestantes desmobilizaram em Aveiro, mas prometem novas ações "em breve".

13h49 - Cerca de 100 participantes no protesto dos "coletes amarelos" na cidade do Porto desmobilizaram na zona dos Aliados, sem que se registassem mais incidentes com as autoridades.

13h38 - Três detidos em Lisboa na manifestação dos "coletes amarelos". Veja aqui a reportagem do Jornal da Tarde.

13h33-No Porto, oito manifestantes integrados no movimento dos "coletes amarelos" foram identificados, mas não houve nem violência nem incidentes.

13h18 - Os protestos dos coletes amarelos em várias cidades. Veja as imagens:

12h12 - Em comunicado, a Direção Nacional da PSP informou que "na sequência dos protestos a decorrer a nível nacional, a Polícia de Segurança Pública (PSP) procurou manter o equilíbrio entre o direito dos manifestantes e o direito à livre circulação de veículos e dos restantes cidadãos".

As três pessoas que foram detidas vão ficar à guarda da PSP até que esta força de segurança comunique ao Ministério Público a ocorrência.

11h50 - Questionado sobre se estava satisfeito com a aparente fraca adesão ao protesto de hoje, o primeiro-ministro afirmou que aquilo que compete ao Governo "é assegurar a liberdade de manifestação para quem quer se manifestar e o respeito escrupuloso pela liberdade democrática que nos compete assegurar num estado de direito". E acrescentou: "É assim que devemos viver e temos boas razões para estarmos satisfeitos com esta forma de vida em democracia".

11h09 - A polícia identificou esta manhã oito manifestantes do protesto dos "coletes amarelos" junto à rotunda do Nó de Francos, no acesso à cidade do Porto.
11h04 - Três pessoas foram detidas no Marquês de Pombal, em Lisboa, depois dos confrontos, durante breves minutos, com a autoridades no local.

10h54 - A concentração de dezenas de coletes amarelos no Marquês de Pombal, em Lisboa, tem sido marcada por alguns momentos de tensão com a polícia.

Pelas 10h00, com uma "caixa de segurança", a polícia obrigou os participantes que se juntaram na rotunda a ir para o passeio lateral da Avenida da Liberdade, perante alguns gritos de protesto, mas sem registo de incidentes. O grupo sentou-se então no chão, enquanto da coluna de som se ouviu o hino francês.

Cerca das 10h30, quando o cordão policial foi furado, viveram-se novos momentos de tensão.

10h52 - Locais onde são esperados ao longo do dia de hoje protestos dos coletes amarelos.


10h40- Manifestantes em protesto no Marquês de Pombal, em Lisboa, bloqueiam rotunda.

10h30 - Manifestantes em protesto numa das rotundas principais de Braga, o que já provocou alguns problemas, como conta neste direto a jornalista da RTP Vânia Pereira Correia.
9h52 - Ponte 25 de abril. A jornalista da RTP Rita Marrafa de Carvalho contou em direto que algumas pessoas, em protesto, abrandaram a marcha ao passar pelas portagens, o que acabou por complicar o trânsito. Uma situação que levou à intervenção da divisão de trânsito motorizada.
9h51 - Leiria. Perto de uma centena de manifestantes do protesto dos "coletes amarelos" condicionaram o trânsito numa rotunda junto ao Estádio Municipal de Leiria, cidade onde a circulação de e para o IC2 foi cortada pela polícia.

Tal como noutras cidades, os manifestantes procuram ocupar as passadeiras de peões para dificultarem a circulação automóvel.

9h45 - Esta manhã, pelas 9 da manhã, os manifestantes bloquearam por momentos uma estrada na zona do Marquês de Pombal.

9h23 - De norte a sul do país. As imagens do protesto dos "Coletes Amarelos"

9h15 - Lisboa. De acordo com a agência Lusa, os "coletes amarelos" que se juntaram em protesto no Marquês de Pombal têm tentado bloquear a saída do túnel das Amoreiras.

8h45 - Porto. Protestos da rotunda da Boavista. Mais de uma centena de pessoas em protesto. Tentam bloquear o trânsito nesta zona ao passarem devagar pelas passadeiras na estrada, como conta neste direto a jornalista da RTP Helena Cruz Lopes.

8h41 - Lisboa. Algumas dezenas de pessoas protestavam esta manhã junto à rotunda do Marquês de Pombal. Exigem melhores condições de vida. À volta da rotunda é visível o reforço de segurança policial como relatou em direto a jornalista da RTP Ana Raquel Leitão

8h40 - Faro. Ao início da manhã cerca de 40 pessoas em protesto tentavam parar o trânsito no acesso ao centro da cidade ao passarem de forma constante pelas passadeiras, como constatou em direto o Duarte Baltazar.

8h19 - A jornalista Rita Marrafa de Carvalho testemunhou o reforço da segurança no tabuleiro da Ponte 25 de Abril desde a 05:00, com um dispositivo de várias unidades da PSP, desde a divisão de trânsito, a unidade especial da polícia e a equipa cinotécnica.

8h15 - Situação ao início da manhã. O protesto mais significativo está a ocorrer em Braga, com algumas entradas na cidade bloqueadas.

No Porto, até cerca das 07:30, mais de 100 manifestantes chegaram à rotunda do Nó de Francos, no acesso à cidade, onde estão a ser distribuídos panfletos aos condutores, alguns dos quais reclamam por terem de abrandar.

No centro de Lisboa, no Marquês de Pombal, cerca de 50 manifestantes estavam concentrados e a pintar tarjas perto das 07:30, sob um forte aparato policial.

Em Coimbra
, algumas pessoas estavam concentradas na rotunda da Casa do Sal, sem provocar cortes de trânsito.

Em Faro
, protesto com cerca de 30 a 40 pessoas, sem registo de problemas na circulação automóvel.

8h08 - A situação está calma na Ponte Vasco da Gama, no Montijo, conforme apurou a jornalista Catarina Cadavez. A GNR tem um contingente reforçado na ponte, por ser uma das principais vias de acesso a Lisboa.

07:52 - Por precaução, a PSP bloqueou algumas das artérias principais de acesso a Braga. Meia centena de manifestantes estão concentradas na Rotunda das Infias, no norte de Braga, desde as 06:00, como é possível verificar neste direto no Bom Dia Portugal.

07:47 - Entradas no norte de Braga, na rotunda das Infias, bloqueadas por mais de meia centena de coletes amarelos, diz a agência Lusa

07:00 - Os protestos dos "coletes amarelos" em Portugal foram convocados por vários grupos através das redes sociais, com inspiração nos movimentos contestatários das últimas semanas em França.

Um dos grupos, Movimento Coletes Amarelos Portugal, num manifesto divulgado na quarta-feira, propõe uma redução de impostos na eletricidade, com incidência nas taxas de audiovisual e emissão de dióxido de carbono, uma diminuição do IVA e do IRC para as micro e pequenas empresas, bem como o fim do imposto sobre produtos petrolíferos e redução para metade do IVA sobre combustíveis.

Emissão em direto da RTP 3

A informação mais vista