Ministério do Tempo

O Tempo Nas Suas Mãos (1886/1946/1981/2016) | 06 Mar, 2017 | Episódio 10

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - Ministério do Tempo

Ministério do Tempo

O Tempo Nas Suas Mãos (1886/1946/1981/2016) | 06 Mar, 2017 | Epis�dio 10

Lisboa, 1981. O agente da polícia judiciaria, Júlio Mendes, conhecido pela alcunha de Pacino, está a interrogar os seus informadores no Casal Ventoso quando recebe um pedido de ajuda pelo rádio do carro. Violência doméstica no 3º andar da Rua António Grilo, nº 28. Pacino já ouviu falar dessa morada. Larga o que está a fazer e corre para lá.
Ao chegar à morada, encontra um homem prestes a matar uma mãe solteira. Depois de uma breve luta, Pacino é vencido e cai no chão, sem reação. Assiste, impotente, ao assassinato da mãe solteira. E, tal como sabia que ia acontecer, vê o assassino desaparecer para dentro de um armário.
Com o coração nas mãos, Pacino segue-o. Entra no armário... e dá com ele num mundo estranho. Onde as televisões são quase tão finas como papel e a seleção nacional de futebol parece ter conseguido feitos inimagináveis em 1981. Por estar armado é tomado por assaltante e preso pela polícia de 2016.
No Ministério do Tempo ninguém consegue saber onde está Tiago. Amélia é quem mais sente a sua falta.
Salvador é alertado para a captura de um assassino procurado desde 1981. A razão pela qual este assunto é levado ao Ministério do Tempo é simples. O suspeito não envelheceu um dia, apesar de se terem passado 35 anos. Salvador dá ordens para que Pacino seja transferido para o Ministério.
Num primeiro interrogatório a Pacino, Salvador e Ernesto descobrem que Pacino entrou por um armário em 1981 e saiu num café, em 2016. Salvador manda Ernesto, Amélia e Ernesto investigar o café. Lá encontram a arma do crime de 1981. E, graças ás modernas camaras de vigilância, fica provado que foi o assassino, e não Pacino, quem escondeu a arma num caixote do lixo. Pacino é ilibado do crime e logo dispõe-se a ajudar a capturar o assassino, que ele acredita ter sido o responsável pela descredibilização do seu pai, também polícia, num caso em tudo semelhante a este, mas que se passou em 1946... A Salvador e Ernesto não restam dúvidas. Estão perante um assassino em série com a capacidade de viajar no tempo.
Amélia e Afonso, ajudados por Pacino, recebem a missão de capturar o assassino, que descobrem chamar-se Francisco Morais. Rapidamente montam-lhe uma armadilha e capturam-no com sucesso.
Mas Pacino não está satisfeito. Agora que conhece o segredo das viagens no tempo, quer alterar o passado. Que evitar o suicídio do pai. E, com a inesperada ajuda de Francisco Morais, engendra um plano. Pacino está decidido a tudo fazer para alterar a história. Mesmo que para isso tenha que colocar a vida de todos os membros do Ministério em perigo. E alterar a história de uma maneira imprevisível e perigosa.
Ministério do Tempo é a mais surpreendente série realizada no nosso país. Com recurso aos mais avançados meios de produção, irá atrair o espectador à medida que percorre, de forma impressionante, os quase nove séculos da História de Portugal. As figuras que mais a marcaram cruzam-se em encontros insólitos e originais, viajando entre várias épocas, criando enredos inesperados e vivendo situações fantásticas.
O tempo a juntar passado e presente numa profusão de acontecimentos prodigiosos. Ministério do Tempo é uma emocionante série repleta de aventuras, com todos os ingredientes para se tornar na série mais inesperada do ano e que vai prender ao ecrã miúdos e graúdos, dos 8 aos 80!