Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - Ministério do Tempo

Ministério do Tempo

Tempo do Mosteiro (1807/2016) | 20 Mar, 2017 | Epis�dio 12

Elvas, Natal de 1807. A irmã Maria de Santa Teresinha, superiora de uma congregação forçada pelos franceses a prestar auxílio às suas tropas durante as invasões, recebe a notícia de que Napoleão Bonaparte vai visitar o Forte da Graça. A religiosa não aguenta o choque e cai fulminada por um ataque cardíaco.
Lisboa, 2016. Salvador convoca a patrulha. Amélia, Pacino e Afonso são informados dos graves acontecimentos que se desenrolam em Elvas, em 1808. Ao contrário do que afirmam os historiadores, o Ministério do Tempo sempre soube de uma curta e secreta visita de Napoleão a Elvas, com o objetivo de supervisionar os avanços do general Soldano. Esta visita esquecida pela história tem uma importância fundamental para o Portugal que conhecemos hoje. Foi durante a consoada de 1807 que a irmã Maria de Santa Teresinha convenceu Napoleão a indultar três prisioneiros portugueses, condenados por espionagem e condenados à morte. Um deles, Rodolfo Maia, é antepassado direto do Capitão Salgueiro Maia, um dos heróis do 25 de abril.
Pacino, que viveu a revolução dos cravos, percebe a importância desta missão e quer partir de imediato. Mas primeiro precisam de alguém que possa substituir a irmã Maria de Santa Teresinha. A escolha recaí sobre Maria dos Prazeres que, assim, vai pela primeira vez em missão.
Afonso é dispensado, pois tem direito a uns dias de folga para se ambientar à vida no século XXI.
Amélia, Pacino e Maria dos Prazeres chegam a Elvas, em 1807. Lá encontram um ambiente pesado e oprimido. As tropas francesas estão por todo o lado. E ninguém parece a salvo.
O primeiro francês com quem se cruzam é o Marechal Ney, que chegou ao forte pouco antes de Napoleão, para preparar a chegada do Imperador.
Pacino trava conhecimento com o militar e fica, desde logo, surpreendido com a maneira como é tratado pelo francês.
Maria dos Prazeres não tem papas na língua. Odeia os exércitos napoleónicos. Mais do que qualquer coisa na sua vida. Começa por discutir com Ney. E, assim que vê Napoleão, desentende-se com ele.
De repente, não só o salvamento de Rodolfo Maia parece impossível, como a própria vida de Maria dos Prazeres está em risco.
Salvador manda Afonso em socorro dos amigos. O seu objectivo é planear uma arriscada fuga do forte.
Mas Maria dos Prazeres ainda não desistiu. E vai usar de todas as suas armas para convencer Napoleão a soltar os prisioneiros.
Em 2016 outros planos entram em execução. Irene e Susana Meireles sentem que a sua hora chegou. Mas para isso, têm que se livrar de Salvador. Ministério do Tempo é a mais surpreendente série realizada no nosso país. Com recurso aos mais avançados meios de produção, irá atrair o espectador à medida que percorre, de forma impressionante, os quase nove séculos da História de Portugal. As figuras que mais a marcaram cruzam-se em encontros insólitos e originais, viajando entre várias épocas, criando enredos inesperados e vivendo situações fantásticas.
O tempo a juntar passado e presente numa profusão de acontecimentos prodigiosos. Ministério do Tempo é uma emocionante série repleta de aventuras, com todos os ingredientes para se tornar na série mais inesperada do ano e que vai prender ao ecrã miúdos e graúdos, dos 8 aos 80!