Reportagem
|

Covid-19. A situação ao minuto do novo coronavírus no país e no mundo

por RTP

Alkis Konstantinidis - Reuters

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a propagação do SARS-CoV-2 à escala internacional.

Mais atualizações

22h44 - Madeira com mais um caso

O Instituto da Administração da Saúde confirmou hoje haver mais um doente com covid-19 na Madeira, elevando para 98 os casos notificados, dos quais 93 são recuperados.

"Hoje há um novo caso positivo a reportar, tratando-se de um viajante testado à Covid-19 no contexto das atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira, durante o dia de ontem [sábado]", referiu o boletim epidemiológico da situação da pandemia no arquipélago da Madeira.

O Instituto da Administração da Saúde adiantou que, "além deste caso, foi identificado mais um viajante, que fez teste no contexto desta operação de rastreio e cuja situação se encontra em estudo pelas autoridades de saúde".

21h55 - Mais de 566 mil mortos em todo o mundo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já causou pelo menos 566.075 mortos em todo o mundo, com mais 4.442 óbitos, e infetou 12,79 milhões desde dezembro.

Segundo o relatório da agência de notícias francesa, baseado em dados oficiais dos países, mais de 12.798.410 casos de Covid-19 foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da pandemia, dos quais pelo menos 6.811.600 são agora considerados curados.

19h00 - Cientistas criam algorítmo para identificar Covid-19 pelo som da tosse

Investigadores de vários países, liderados por uma equipa do MIT, criaram um algoritmo que afirmam poder identificar se uma pessoa tem Covid-19 a partir do som da sua tosse.

Está a ser elaborada uma base de dados com milhares de sons de tosse de pessoas de todas as idades, com ou sem Covid-19.

Esses sons serão analisados através de um algoritmo e inteligência artificial para distinguir o som da tosse de alguém que não está infetado de quem tem Covid-19.

A tosse e até o tom de voz de uma pessoa doente, assintomática ou que não está infetada têm diferenças, notam os investigadores, o que ajuda a que o sistema consiga identificar o seu estado em 15 segundos.

18h36 - Fome originada pela pandemia mata mais do que a Covid-19

Até ao final deste ano podem morrer cerca de 12 mil pessoas por dia como consequência da crise de fome originada pela pandemia de Covid-19.

Os números são da organização sem fins lucrativos Oxfam e sugerem que a fome possa fazer mais vítimas mortais do que a própria doença provocada pelo novo coronavírus.

18h17 - Mais 21 novos óbitos no Reino Unido

O Reino Unido registou 21 novos óbitos relacionados com a doença Covid-19, elevando para 44.819 o número total de vítimas mortais.

O Ministério da Saúde britânico também informou que foram identificados 650 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, com o país a totalizar, desde o início da crise sanitária, um total de 289.603 casos.

17h29 - Itália. Mais nove mortes em 234 novos casos

A Itália registou nove mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e 234 novos casos de contágio. No total, o país contabilizou 34.954 óbitos desde o início da pandemia.

17h18 - Mais de 20 mil mortos no Médio Oriente, Irão é o país mais afetado

A pandemia do novo coronavírus fez, até à data, mais de 20 mil mortes no Médio Oriente, sendo que mais de metade ocorreu no Irão.

A região continua a ser uma das menos afetadas pela atual crise, mas de acordo com o balanço da agência France Presse o Irão já registou 12.829 mortes, sendo o nono país com mais mortes.

Há ainda 257.303 casos confirmados na República Islâmica. Em todo o Médio Oriente houve 907.736 casos diagnosticados.

O líder supremo do Irão, o ayatollah Ali Khamenei, classificou este domingo como "verdadeiramente trágico" o ressurgimento de casos de Covid-19 no país.

"Que cada um cumpra a sua função da melhor maneira possível para quebrar a cadeia de transmissão a curto prazo e salvar o país", disse Ali Khamenei.

Na última quinta-feira, as autoridades iranianas anunciaram um novo máximo diário, ao terem registado 221 novos óbitos num período de 24 horas.

Depois do Irão, os países mais afetados são o Iraque (3.055 mortes e 75.194 casos), a Arábia Saudita (2.181 mortes e 229.480 casos) e o Iémen (464 mortes e 1.380 casos).

16h48 - Florida com 15 mil novos casos num só dia

O estado da Florida registou este domingo mais de 15 mil novos casos de Covid-19 só nas últimas 24 horas. A emergência de novos casos nos últimos dias levou as autoridades a encerrarem algumas lojas e praias.

Se a Florida fosse um país, seria o quarto país do mundo com mais casos de Covid-19, atrás dos Estados Unidos, Brasil e Índia, nota a agência Reuters.

16h17 - O impacto das medidas anunciadas pela DGS para a construção civil

Os empresários da construção civil avisam que as medidas anunciadas pela Direção-Geral da Saúde para o setor vão afetar a produtividade das empresas.

Depois dos surtos de Covid-19 detetados em Lisboa e Vale do Tejo (LVT), a DGS publicou no sábado as normas para a construção civil que passam pelas máscaras, higiene e distanciamento.

O presidente da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas admite que as medidas são necessárias e considera que o mais importante é criar condições para que o setor possa trabalhar neste período de pandemia.


15h49 - Cientista chinesa lança acusações a Pequim e à OMS

A virologista chinesa Li-Meng Yan fugiu para os EUA e afirma que Pequim mente sobre a Covid-19, porque já conhecia a existência e o perigo do novo coronavírus, noticia hoje o jornal El Mundo.

Yan assegura que a China e também a Organização Mundial de Saúde (OMS) tinham conhecimento da existência e do perigo do novo coronavírus muito antes de anunciarem oficialmente o surto que ocorreu em Wuhan, China.

13h41 - Mais seis mortes e 291 novos casos nas últimas 24 horas em Portugal

Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), registaram-se nas últimas 24 horas mais seis mortes e 291 novos casos confirmados de covid-19 em Portugal.

Sobem assim a 46.512 o número de casos de infeção confirmados e a 1660 o número de mortes.

12h56 - Pelo menos 565 mil mortos e mais de 12,7 milhões de infetados no mundo

O número de mortos confirmados por novo coronavírus em todo mundo ascende agora a pelo menos 565.363 pessoas e o número de casos confirmados ascende a pelo menos 12,7 milhões, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

12h20 - Hungria dá passo atrás e retoma medidas contra a pandemia

O país tinha aliviado oas restrições em maio, mas o aparecimento de novos casos levou a um passo atrás. Todos os cidadãos húngaros que regressem à Hungria depois de terem estado em países considerados de risco vão ter de fazer testes.

Vão ter também de cumprir uma quarentena de catorze dias, mesmo que não estejam infetados com o novo coronavirus.

10h40 - Trabalhadoras sexuais de Hamburgo manifestam-se pela reabertura dos bordéis

Numa manifestação realizada no sábado, prostitutas de Hamburgo reclamaram o fim das medidas de confinamento decretadas contra os estabelecimentos em que exercem a actividade.

Segundo despacho da agência Reuters, uma das manifestantes tinha colocado numa janela da Herbertstrasse um dístico com o apelo: "A mais antiga profissão do mundo precisa da vossa ajuda".

09h20 - Turismo residencial "muito preocupado" quer prolongamento do `lay-off` e isenções fiscais

O imobiliário turístico residencial português prevê perdas de 50% a 60% na faturação deste ano devido à pandemia e reclama por isso um prolongamento do `lay-off` e da isenção ou diferimento do IMI e IMT "pelo menos durante o período de retoma".

08h03 - Japão critica EUA por ter ocultado 60 casos na base militar de Okinawa

As autoridades japonesas criticaram o silêncio norte-americano sobre o foco que atinge pelo menos 60 marines baseados na ilha de Okinawa. Segundo as mesmas autoridades, o silêncio manteve-se mesmo depois de insistentes pedidos para que o comando da base confirmasse os rumores sobre a existência de um foco infeccioso.

06h57 - Índia regista novo máximo diário de infeções

A Índia registou nas últimas 24 horas 28.637 infeções de covid-19, o que constitui o seu novo máximo diário de casos, segundos dados oficiais. Nas mesmas 24 horas registaram-se 551 mortes.

No total, a Índia aproxima-se já dos 850.000 caos, totalizando até agora  22.674 mortos.

Índia e EUA batem recordes de infeções diárias

Tal como a Índia, os EUA registaram nas últimas 24 horas o seu máximo diário de infeções por covid-19: 66.261 casos. O número de mortes baixou, contudo, ligeiramente, para 760. Os EUA continuam, assim, à frente das estatísticas mundiais, com o maior número de casos e com o maior número de mortes.

No mesmo período, o México, com um número de infeções registadas muito mais baixo (6.094), regista um número de mortes (539) quase tão elevado como os EUA e mais elevado do que a Índia.

O Brasil, com menos casos oficialmente registados (39.023), contabilizou no mesmo período quase o dobro das mortes (1.071) de qualquer destestrês países.

A nível mundial, vai em 561 mil o número de pessoas mortas com covid-19 e em 12,6 milhões o número de pessoas infetadas.