Reportagem
|

Covid-19. A situação ao minuto do novo coronavírus no país e no mundo

por RTP

Reuters

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a propagação do SARS-CoV-2 à escala internacional.

Mais atualizações



23h15 - Brasil regista mais de 1.300 mortes pelo quinto dia consecutivo

O Brasil registou pelo quinto dia consecutivo mais de 1.300 mortos por covid-19, aproximando-se o total de óbitos dos 255.000, numa fase em que a pandemia está a paralisar o país devido à intensidade da atual vaga.

Segundo os dados divulgados este sábado pelo Ministério da Saúde do Brasil, foram registadas 1.386 mortes nas últimas 24 horas, ascendendo o valor global a 254.221 óbitos.

Nos últimos cinco dias, o número de mortes ficou acima das 1.300: 1.386 na terça-feira, 1.428 na quarta-feira, 1.541 na quinta-feira e 1.337 na sexta-feira.

Embora registe uma descida de 3.567 infetados em relação a sexta-feira (65.169), os números de hoje (61.602) elevam para 10.517.232 os casos registados no país.

Com o avolumar dos casos, 13 dos 27 estados brasileiros estão à beira colapso e as unidades de cuidados intensivos estão prestes a atingir a capacidade máxima.

21h47 - Forças Armadas. No último mês hospital recebeu e tratou cerca de 400 doentes covid

O Hospital das Forças Armadas em Lisboa recebeu 400 doentes Covid-19 só no último mês. Foi uma das unidades que ajudou a aliviar a pressão nos hospitais do serviço nacional de saúde. Agora, que a pandemia parece estar a abrandar o hospital vai reduzir os meios humanos mas as infra-estruturas vão manter-se para o caso de maior necessidade.


21h43 - Testes alargados a todas as escolas passam a contemplar amostras de saliva

Os testes covid-19 vão abranger todas as escolas de Portugal continental. Uma diretiva da direção geral da saúde prevê testes regulares de 14 em 14 dias ao pessoal docente e não docente de todos os estabelecimentos escolares.

A associação nacional de diretores de escolas públicas aplaude a decisão, mas reafirma que os professores deveriam estar nos grupos prioritários para a vacinação.

21h28 - Itália regista baixa no número de infetados e aumento nos internamentos

A Itália registou 18.916 casos de covid-19 e 280 mortes nas últimas 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde, que destaca que 1,386 milhões de pessoas já estão imunizadas após terem recebido a segunda dose da vacina no país.

Com o número de novos casos, menor do que nos últimos dias, a Itália soma agora 2.907.825 contágios desde o início da pandemia.

As infeções hoje anunciadas representam uma diminuição significativa em relação a sexta-feira, com menos 1.586 casos detetados.

Em relação a óbitos, o país registou mais 27 do que no dia anterior, elevando o total para 97.507 mortes.

A pressão hospitalar continua a aumentar e várias unidades já ultrapassaram o nível de alerta. Dos atuais 411.966 pacientes com covid-19, 20.588 estão hospitalizados, mais 102 que sexta-feira, e 2.194 estão em unidades de cuidados intensivos (mais 11).

Em relação à vacinação, a Itália ultrapassou 4 milhões de vacinados, com 4.156.382 doses inoculadas em todo o país, das quais 1.386.406 já receberam a segunda dose e foram consideradas imunizadas.

21h06 - Novos casos diminuem em França mas continuam acima de 20.000

O número de novos casos de covid-19 diminuiu este sábado em França face ao dia anterior, mas permaneceu acima dos 20.000, segundo as autoridades de saúde francesas.

Nas últimas 24 horas registaram-se 23.996 novos casos de infeção, contra 25.207 na sexta-feira, segundo os dados oficiais publicados no site do organismo público de saúde francês.

Na quarta-feira, registou-se em França um pico de 31.519 novos casos, o maior desde novembro.

No total, desde o início da epidemia, 3.736.016 infeções foram oficialmente verificadas em França.

A agência de saúde pública informou ainda sobre a morte de 186 pessoas nos hospitais nas últimas 24 horas devido à covid-19, um número inferior às 286 na sexta-feira.

O valor acumulado em França é de 86.332 mortes.

20h46 - Vários países reforçam as restrições devido às novas variantes e atrasos nas vacinas

As novas variantes do coronavírus e o ressurgir da pandemia em diversos países forçaram um reforço de restrições um pouco por todo o mundo. A organização mundial da saúde admite que a produção de vacinas está àquem do previsto e condena os países que tentam furar o acordo de distribuição global.


20h45 - Fecho da fronteira no Alto Minho e Galiza causou mais de 90 milhões de euros de prejuízos

O fecho de fronteiras entre Portugal e Espanha o ano passado provocou prejuízos superiores a 92 milhões de euros. Foram afetados 26 municípios portugueses e galegos. Um investigador da Universidade de Vigo garante que os danos económicos serão ainda muito mais graves neste segundo encerramento de fronteiras.


20h43 - Cerca de 300 portugueses e lusodescendentes viajam de São Paulo para Lisboa

Esta noite, um avião da TAP parte de São Paulo com destino a Lisboa, com cerca de 300 passageiros bordo. É o primeiro voo de carácter humanitário organizado pelo governo português, após o cancelamento das ligações aéreas entre os dois países.

Reportagem do correspondente no Brasil, Pedro Sá Guerra.


20h42 - PSP impediu 140 pessoas de viajar por não apresentarem motivos válidos

Cento e quarenta pessoas foram impedidas de viajar nos aeroportos portugueses. Não apresentavam os motivos válidos necessários para sair do país. O governo decidiu que se mantêm suspensas até 16 de Março as ligações aéreas entre Portugal, Brasil e Reino Unido.


20h41 - Foram até agora administradas 837.887 vacinas contra a covid-19 em Portugal

Há quatro meses que Portugal não registava um numero tão baixo de mortos por covid-19. Nas últimas 24 horas foram registados 33 óbitos. Números animadores numa altura em que prossegue a vacinação. Só nos últimos dois dias foram aplicadas 10 por cento do total das vacinas covid-19 dadas até agora.

O que significa que hoje temos mais vacinados em Portugal do que o total de infectados.

19h40 - Angola regista mais 23 casos e dois óbitos

Angola registou, nas últimas 24 horas, 23 novos casos de covid-19, bem como duas mortes e oito doentes recuperados, segundo o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública.

As infeções foram registadas na Huíla (7), Luanda (4), Zaire (4), Lunda Norte (3), Cuanza Sul (2), Benguela (1), Cabinda (1) e Cuanza Norte (1) com idades entre 12 meses e 61 anos.

Neste período. foram registados dois óbitos (angolanos, de 30 e 32 anos) e foram consideradas recuperadas oito pessoas, com idades entre 30 meses e 56 anos.

Os laboratórios processaram exames de 843 amostras por RT-PCR, num total de 392.946 casos.

O número de casos em Angola ascende a 20.782, dos quais 19.315 recuperaram, 961 estão ativos (incluindo dois em estado críticoe 12 graves) e 506 resultaram em óbito.

18h53 - Cabo Verde com mais 71 infetados e um morto em 24 horas

As autoridades sanitárias cabo-verdianas diagnosticaram mais 71 infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, e um morto, elevando para 15.324 os casos acumulados desde 19 de março, segundo dados divulgados este sábado pelo Ministério da Saúde.

Em comunicado, aquele ministério referiu que os laboratórios de virologia do arquipélago processaram 721 amostras desde sexta-feira, com o concelho da Praia, capital do país, a confirmar mais 15 infetados (em 218 amostras), contando agora com 211 casos ativos.

Ainda na ilha de Santiago foram confirmados casos do novo coronavírus nos concelhos de Ribeira Grande (18), Santa Catarina (7), São Miguel (2) e São Salvador do Mundo (1).

Na ilha de São Vicente foram confirmados 15 novos infetados (em 179 amostras), sendo atualmente outro dos focos da doença no arquipélago, com 29 casos ativos, e mais um morto por complicações associadas à covid-19 nas últimas 24 horas.

18h38 - PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamante e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu hoje ao Governo apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor a setor".

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que "PS, PSD e CDS-PP" tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa "o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas", devido à pandemia de covid-19.

"Voltamos a desafiar o Governo a resolver esta situação imediatamente e com efeitos retroativos, sem discriminações e assegurando os apoios sociais a quem deles necessita e na medida dessa necessidade", afirmou.

O líder comunista alertou para a "situação insustentável" de "quem tem de ficar em casa com os filhos" e "vê um terço do seu salário cortado", e lamentou que, mesmo com as novas regras definidas recentemente pelo Governo, "só têm salário pago a 100% as famílias monoparentais ou em casos em que os pais podem alternar semanalmente ficar em casa a cuidar dos filhos".

"A verdade é que há centenas de milhares de famílias para quem essa alternância é impossível, a começar pelas famílias dos trabalhadores essenciais, que se veem assim empurradas para uma escolha perversa entre perder um terço do salário ou manter o teletrabalho cuidando das crianças", alertou Jerónimo de Sousa, defendendo que as propostas do PCP que foram rejeitadas "resolveriam esta situação".

O líder comunista falava na sessão pública "Salários, horários, saúde e família em teletrabalho", que decorreu num jardim de Lisboa e que contou com a presença de cerca de 30 pessoas que cumpriram o distanciamento entre si e usaram máscara.

16h31 - Um total de 837.887 vacinas administradas em Portugal desde 27 de dezembro

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou este sábado o Ministério da Saúde.

Num comunicado de balanço do processo de vacinação, o Ministério da Saúde precisa que, das 837.887 vacinas administradas, 574.062 correspondem às primeiras doses e 263.825 às segundas doses.

Segundo o Ministério tutelado por Marta Temido, Portugal recebeu 1.034.970 doses de vacinas, tendo sido entregues 27.300 doses para cada uma das regiões autónomas.

O Ministério da Saúde refere que, de acordo com dados reportados pelas várias entidades, foram administradas 199.804 doses a 111.505 profissionais de saúde, sendo que 88.299 já receberam a segunda dose.

Dos grupos prioritários definidos para a primeira fase do processo, foram administradas 200.822 vacinas a pessoas de Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI) e da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), das quais 129.519 já com a segunda dose.

15h29 - Alemanha vai alterar recomendação sobre vacina AstraZeneca para maiores de 65 anos

A Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha vai alterar a recomendação que limitava o uso da vacina da AstraZeneca para maiores de 65 anos, anunciou este sábado o chefe do organismo, Thomas Mertens.

Em declarações à segunda cadeia de televisão da Alemanha (ZDF), Thomas Mertens admitiu que a recomendação causara problemas na aceitação dessa vacina na Alemanha.

“Nós nunca criticámos a vacina, só criticámos o facto de não haver dados suficientes sobre a sua eficácia em maiores de 65 anos. A vacina é boa e os novos dados permitem-nos agora uma maior valorização”, disse.

A comissão prepara-se agora para uma nova recomendação à luz dos novos dados, precisou o responsável.

Por outro lado, no caso da AstraZeneca, Mertens não descarta a possibilidade de o intervalo entre as duas tomas seja maior no futuro.

Depois de um início lento e de problemas na campanha de vacinação na Alemanha, o processo começa a acelerar-se ainda que alguns cidadãos mantenham reservas perante as vacinas, sobretudo em relação à da AstraZeneca.

15h04 - Fecho de fronteiras no Alto Minho e Galiza causou prejuízos acima de 90 milhões de euros

14h48 - Investigadores do INSA há um ano na linha da frente

14h07 - Mais 33 mortos e 1.071 novos casos em Portugal nas últimas 24 horas

Portugal registou mais 33 óbitos e 1.071 casos nas últimas 24 horas. No total, o país contabilizou 803.844 casos confirmados e 16.276 mortos desde o início da pandemia.

Há ainda registo de mais 2.820 recuperados. Desde o íncio da pandemia já foram dados como recuperados 717.313 doentes.

Ao nível dos internamentos, registam-se menos 224 doentes internados e menos 30 internados nos cuidados intensivos. Nesta altura, estão internadas 2.180 pessoas, das quais 492 em cuidados intensivos.

Quanto à distribuição geográfica dos novos casos, Lisboa e Vale do Tejo contabilizou mais 536 novos casos e 19 óbitos, a região Norte teve mais 267 casos confirmados e quatro óbitos e a região Centro mais 140 casos e cinco óbitos.

A sul, o Alentejo contabiliza mais 28 casos e três óbitos e o Algarve tem mais 23 novos casos e dois mortos. Nas ilhas, a Madeira contabilizou mais 73 casos e os Açores registam quatro novos casos.

13h57 - Pandemia já fez 2,5 milhões de mortos no mundo

De acordo com o último balanço da agência France Presse, a pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 2.518.080 pessoas em todo o mundo.

Mais de 113.374.410 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 69.506.100 já são considerados curados.

Na sexta-feira, 9.676 novas mortes e 421.848 novos casos foram registados em todo o mundo.

12h32 - Novas variantes obrigam ao reforço de medidas

As novas variantes do coronavírus estão a obrigar a um reforço de medidas restritivas em todo o mundo.

A maior cidade da Nova Zelândia vai entrar de novo em confinamento depois de detetado mais um caso de covid-19.

Algumas regiões de França também apertam as restrições, assim como a República Checa, onde o sistema de saúde está à beira do limite.


12h34 - ASAE encerra ginásio em Portalegre

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encerrou um ginásio em Portalegre, na sequência de uma ação inspetiva, no âmbito do combate à pandemia de Covid-19.

"O operador económico, localizado em Portalegre, mantinha a prestação do serviço, funcionando em total incumprimento das medidas decorrentes do estado de emergência de forma camuflada, por intermédio de mecanismos de controlo de entradas, de vigilância das imediações para alerta quanto a possível intervenção policial e munido com sistemas de dissimulação que asseguravam a não emissão de sinais para o exterior", lê-se no comunicado citado pela agência Lusa.

Por isso, a ação da ASAE resultou no "encerramento coercivo do ginásio" e na identificação do seu proprietário e dos seis clientes que estavam no estabelecimento.

O comunicado refere ainda que esta ação originou, também, a instauração dos respetivos processos de natureza contraordenacional tanto ao proprietário como aos clientes, nomeadamente por se encontrarem em "violação do encerramento de atividade do estabelecimento, do dever geral de recolhimento obrigatório e pela ausência de uso de máscara".

12h02 - PSP acaba com festa ilegal com cerca de 25 pessoas em Évora

A PSP acabou com uma festa ilegal com cerca de 25 pessoas que ocorreu na sexta-feira na cidade de Évora, por incumprimento das medidas impostas devido à pandemia de Covid-19.

Desta ação resultou a autuação de 10 pessoas por "incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário". Os restantes eram crianças e adolescentes.

11h50 - Dois doentes transferidos para a Madeira estão recuperados

Dois dos três doentes de Covid-19 que foram transferidos de Lisboa para a Madeira estão recuperados, mas não têm memórias da viagem.


10h36 - Guterres já recebeu segunda dose da vacina contra a Covid-19

9h54 - Vacina da BioNTech chegou a Macau

A vacina contra a covid-19 produzida pelo laboratório alemão BioNtech chegou hoje a Macau e começa a ser disponibilizada aos residentes a partir de quarta-feira.

9h51 - Governo mantém suspensos voos com Brasil e Reino Unido

O Governo vai prolongar até dia 16 de março as medidas restritivas do tráfego aéreo, mantendo-se suspensos todos os voos comerciais e privados com origem ou destino no Brasil e Reino Unido.

Em comunicado, o ministério da Administração Interna avança hoje que as restrições ao trafego aéreo se mantêm até dia 16 março e que os voos para e do Brasil e Reino Unido estão suspensos.

Os voos, com destino ou a partir de Portugal continental, de e para os países que integram a União Europeia e os países associados ao Espaço Schengen estão autorizados.

9h39 - Alemanha com mais 9.762 casos e 396 mortes

A Alemanha registou nas últimas 24 horas 9.762 novos casos de coronavírus e 396 mortes pela doença.

Desde o início da pandemia, a Alemanha notificou 2.434.446 contágios de coronavírus, 69.888 óbitos e 2.243.200 recuperações.

9h09 - China soma dez novos casos, todos vindos do exterior

A Comissão de Saúde da China anunciou ter diagnosticado dez casos de covid-19 nas últimas 24 horas, todos oriundos do exterior.

9h02 - México com mais 782 mortos

O México registou 782 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, acumulando agora 184.474 óbitos desde o início da pandemia.

8h24 - Mais 2.046 mortos e 72.203 casos nos EUA

Os Estados Unidos registaram 2.046 mortos causados pela Covid-19 nas últimas 24 horas, e 72.203 casos, indicou na sexta-feira a contagem independente da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

Desde o início da pandemia, o país acumulou 510.134 óbitos e 28.481.239 casos da doença. Trata-se do país com mais mortes devido à Covid-19 e também com mais casos de infeção.

8h20 - Testes à Covid-19 abrangem todas as escolas e vão incluir rastreios com amostras de saliva

Os testes à Covid-19 vão abranger todas as escolas de Portugal Continental e haverá também rastreios com amostras de saliva, para além dos restantes métodos com zaragatoa.

Uma diretiva da Direção Geral da Saúde prevê testes regulares, de 14 em 14 dias, ao pessoal docente e não docente de todos os estabelecimentos de ensino e não apenas ao secundário, como estipulava a norma anterior.

A decisão também abrange os alunos do ensino secundário.

Os testes devem ser igualmente feitos com regularidade "nos locais com maior risco de transmissão em meio laboral", como fábricas e construção civil.

8h00 - Ponto de situação

O plano do Governo português para o desconfinamento só deverá ser anunciado no dia 11 de março.

Em declarações ao país, o primeiro-ministro insiste que ainda não é tempo para aliviar medidas. As escolas serão as primeiras a reabrir, mas ainda não há data.

Proibição de circulação entre concelhos
A circulação entre concelhos em Portugal continental volta a estar proibida entre as 20h00 de sexta-feira e as 5h00 de segunda-feira, sem prejuízo das exceções previstas, no âmbito do estado de emergência para combater a pandemia de Covid-19.

Independentemente do nível de risco de transmissão do novo coronavírus SARS-CoV-2, em que apenas 15 municípios permanecem em risco extremo, com mais de 960 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, a proibição de circulação entre concelhos aplica-se a todo território continental português.

A proibição da circulação entre os 278 municípios do continente durante o fim de semana tem sido aplicada, sucessivamente, desde o período do Ano Novo, mas registou um alargamento do horário de aplicabilidade a partir de 15 de janeiro, com o novo confinamento geral.
Menos internamentos em Portugal
Portugal registou nas últimas 24 horas mais 1.027 novos casos e 58 mortes. No total, morreram 16.243 pessoas e houve 802.773 infetados desde o início da pandemia em Portugal.

O país registou ainda 2.780 casos recuperados, num total de 714.493 recuperados desde o início da pandemia.

Houve ainda menos 209 internamentos nas últimas 24 horas (menos 14 em cuidados intensivos). No total, há 2.404 pessoas internadas em Portugal com Covid-19, 522 em cuidados intensivos.

Em Lisboa e Vale do Tejo registaram-se mais 410 novos casos e 28 óbitos. Na região Norte, houve mais 250 novas infeções e 11 óbitos. Na região Centro, registo de mais 140 casos e 13 mortos.

A sul, o Alentejo contabiliza mais 51 casos e seis óbitos e o Algarve teve mais 54 casos.

Nas regiões autónomas, a Madeira regista 123 novos casos e os Açores não registaram qualquer novo caso.
Vacina da Johnson & Johnson aprovada nos EUA

A Autoridade do Medicamento dos Estados Unidos recomendou na sexta-feira o uso da vacina da Johnson & Johnson contra a Covid-19.

Esta vacina demonstrou uma eficácia entre 66 e 85 poor cento em todas as idades. Os testes envolveram 44 mil pessoas em diferentes países.

É a terceira vacina aprovada para uso de emergência nos Estados Unidos. A Johnson & Johnson planeia distribuir no país cerca de 20 milhões de doses até ao fim de março.