Reportagem Tiroteio em Paris

Um polícia morreu e outros dois ficaram gravemente feridos num tiroteio nos Campos Elísios, em Paris. As autoridades confirmam ainda que foi abatido a tiro o atacante que disparou. Um polícia foi morto dentro de um carro, quando estava parado num sinal vermelho. Uma testemunha no local, citada pela Reuters, disse que um homem saiu de um carro com "uma Kalashnikov" e começou a disparar. O Estado Islâmico reivindicou o ataque identificando o membro do grupo como Abu Yousif “o belga”.

Fazer refresh a esta área
Clique aqui para atualizar

23:15 - Presidente francês, François Hollande, convocou uma reunião de emergência no seguimento do ataque a dois polícias que patrulhavam a zona próxima da estação de metro Franklin Roosevelt.

22:58 - O conservador François Fillon apelou ao cancelamento de todas as acções de propaganda eleitoral a um dia do fecho da campanha das presidenciais.

22:56 - O Estado Islâmico reivindicou o ataque no órgão de propaganda do grupo, Amaq news, identificando um dos atacantes como sendo Abu Yousif “o belga”.

22:53
- Dois dos candidatos às presidenciais francesas, a líder da extrema-direita Marine Le Pen e o conservador François Fillon, cancelaram as ações de campanha previstas para sexta-feira.

22:45 - Notícias de que o segundo atirador em fuga estará envolvido num outro tiroteio.




22:40 - O Estado Islâmico acaba de reivindicar o ataque.

22:24 - François Hollande garante "vigilância absoluta durante o processo eleitoral"

22:22 - Presidente francês François Hollande afirmou estar convencido que o ataque de Paris foi um ataque terrorista

22:06 -  Porta-voz do Ministério francês do Interior confirma que o atacante utilizou uma arma automática, "uma arma de guerra". 

22:02 - Fonte da polícia avança à agência Reuters que as autoridades emitiram um mandado de captura para um segundo suspeito

21h51 - Porta-voz do ministro francês do Interior diz que autoridades não podem excluir a possibilidade de existirem mais atacantes


A porta-voz da polícia da capital francesa, Johanna Primevert, afirmou à agência Associated Press que o atacante se dirigiu aos agentes que guardavam a área próxima da estação de metro Franklin Roosevelt, pelas 21h00 locais, no centro da avenida parisiense.

As autoridades estão a apelar à população que evite a zona dos Campos Elísios, onde a circulação foi cortada pelas forças de segurança.

A correspondente da RTP, Rosário Salgueiro, está no local.



Um ataque que acontece a três dias da primeira volta das presidenciais em França, em que a segurança é um dos temas em destaque, após vários ataques terroristas no país nos últimos anos.

Direto RTP 3:

A informação mais vista