Príncipes do Nada

Ep. 616 Fev. 2017 | temporada 4

Play - Príncipes do Nada

Ep. 6

Duração: 36min

Género: Documentários

Class.: Todos

RTP1

No sexto episódio de Príncipes do Nada, aterramos primeiro em Díli, Timor-Leste, para conhecer a Casa Vida, uma organização não governamental (ONG) dedicada às meninas e raparigas timorenses vítimas de abusos sexuais. Joana, uma jovem hoje com 18 anos, que sorri até quando chora, tinha apenas 12 quando chegou à Casa Vida. É a primeira de muitas histórias que nos ajudam a compreender o que motivou Simone Assis a fundar esta associação há nove anos.
Os níveis de violência com base no género em Timor-Leste são muito elevados, três em cada cinco mulheres foram vítimas de violência física ou sexual. Muitas das meninas que são vítimas de incesto ficam grávidas com 12 e 13 anos. Com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a População, a Casa Vida e a ALFELA - associação que fornece assistência jurídica gratuita a meninas e mulheres por todo o país - trabalham diariamente pelos direitos das meninas e mulheres que sofrem maus tratos. Grande parte dos casos de violência doméstica são resolvidos através da justiça tradicional, especialmente em contextos com casamentos "barlaque", ou seja, quando existe o pagamento, pelo marido, de um dote à família da mulher.
Vão ser contados muitos relatos de dor, mas também de esperança.

Depois, voamos até São Tomé e Príncipe. Aqui conhecemos Dulce, 63 anos, mãe de 10 filhos, que só agora vai à sua primeira consulta de ginecologia, graças ao "Saúde para Todos - Especialidades", projeto do Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF). Mas iremos ouvir muitos mais testemunhos do trabalho que tem sido feito.
Uma das prioridades desta ONG é combater o cancro do colo do útero, uma das principais causas de morte na mulher nos países subdesenvolvidos. A equipa portuguesa desta ONG, que tem o apoio do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, e da Fundação Calouste Gulbenkian, desloca-se a São Tomé com regularidade, sempre com o objetivo de assistir o maior número de casos possíveis.
Os mais graves costumam ser transferidos para Portugal, onde os pacientes são submetidos a tratamentos inexistentes em São Tomé. Integrar a vacina contra o cancro do colo do útero no Plano Nacional de Vacinação de São Tomé é uma das grandes vontades do IMVF.

Em todos os episódios de Príncipes do Nada abordamos alguns dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que devem ser implementados até 2030 (agenda da ONU) e que dizem respeito aos países desenvolvidos e aos países em desenvolvimento.
Neste episódio, debruçamo-nos sobre o ODS 3 (Saúde de qualidade), o ODS 5 (Igualdade de género) e o ODS 16 (Paz, justiça e instituições eficazes).
MAIS INFOPríncipes do Nada
Príncipes do Nada pretende promover a cidadania e os Direitos Humanos
Esta nova série dos Príncipes do Nada será gravada na Guiné, Turquia, Timor, Camboja, Brasil, Guatemala, Angola, Portugal e São Tomé e Príncipe. Formato televisivo português emitido pela RTP, criado em coautoria entre a Embaixadora da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), Catarina Furtado, e o realizador Ricardo Freitas. Reportando as histórias e as experiências dos que, em contextos adversos, lutam pela melhoria das condições de vida das populações mais desfavorecidas, o programa Príncipes do Nada pretende promover a cidadania e os Direitos Humanos. O programa abrange temas tão urgentes como a excisão feminina, os sistemas de saúde deficitários, o trabalho infantil, a fome, o acesso à educação, a desigualdade de género, as crises humanitárias e a sobreexploração de recursos naturais. Em Portugal, Príncipes do Nada também tem acompanhado o trabalho inspirador de várias organizações, associações e voluntários que tentam melhorar as condições de vida dos mais vulneráveis, como é o caso dos idosos deixados à solidão ou dos refugiados que arriscam a sua vida fugindo de zonas de conflito. Em cada episódio, mergulhamos em realidades dramáticas através de exemplos de esperança, que mostram como o valor da vida pode e deve ser sempre a prioridade. Príncipes do Nada foi distinguido como o melhor programa de televisão em 2010 pela Associação Portuguesa de Telespetadores. O projeto estende-se ainda ao universo online, através da produção de conteúdos específicos para o seu website e página de Facebook.

Play - Príncipes do Nada
Género: Documentários Class.: Todos RTP1

Príncipes do Nada pretende promover a cidadania e os Direitos Humanos Esta nova série dos Príncipes do Nada foi gravada na Guiné, Turquia, Timor, Camboja, Brasil, Guatemala, Angola, Portugal e São Tomé e Príncipe. Formato televisivo português emitido pela RTP, criado em coautoria entre a Embaixadora da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), Catarina Furtado, e o realizador Ricardo Freitas. Reportando as histórias e as experiências dos que, em contextos adversos, lutam pela melhoria das condições de vida das populações mais desfavorecidas, o programa Príncipes do Nada pretende promover a cidadania e os Direitos Humanos. O programa abrange temas tão urgentes como a excisão feminina, os sistemas de saúde deficitários, o trabalho infantil, a fome, o acesso à educação, a desigualdade de género, as crises humanitárias e a sobreexploração de recursos naturais. Em Portugal, Príncipes do Nada também tem acompanhado o trabalho inspirador de várias organizações, associações e voluntários que tentam melhorar as condições de vida dos mais vulneráveis, como é o caso dos idosos deixados à solidão ou dos refugiados que arriscam a sua vida fugindo de zonas de conflito. Em cada episódio, mergulhamos em realidades dramáticas através de exemplos de esperança, que mostram como o valor da vida pode e deve ser sempre a prioridade. Príncipes do Nada foi distinguido como o melhor programa de televisão em 2010 pela Associação Portuguesa de Telespetadores.
O projeto estende-se ainda ao universo online, através da produção de conteúdos específicos para o seu website e página de Facebook.

duração total 36min
posição atual:
ir para o minuto:

Instale a aplicação RTP Play

Disponível para iOS, Android, Apple TV, Android TV e CarPlay