[HOSE]

13 Nov. 2021

SINOPSE O Mundo em efervescência. A Humanidade em caos continuado. Um planeta levado ao extremo das suas capacidades. O Universo como solução? [HOSE] representa uma experiência laboratorial da vida em condições extremas. Um teste de sobrevivência num habitat desconhecido. Uma experiência secreta, restrita e confidencial. Uma busca pela sobrevivência em ambiente hostil. Um desafio à gravidade e às leis da física. Uma instalação cénica disruptiva e transgressiva transforma materiais industriais em elementos dramatúrgicos, explorando abordagens experimentais às técnicas circenses. Uma performance multidisciplinar que vive em simbiose entre o movimento e as técnicas de aéreos, entre a instalação visual e o laboratório, entre a música e os efeitos visuais. DRAMATURGIA Em 1997 o engenheiro espacial Forrest Bishop concebeu o Bishop Ring, uma estrutura orbital concebida para habitação permanente de colónias de seres humanos. A estrutura em anel giraria de forma a produzir gravidade artificial através de força centrífuga, gerando uma atmosfera apropriada à vida humana. Atualmente, estas alternativas à vida na terra parecem ser cada vez mais necessárias, num momento em que respirar na terra, sem recursos artificiais (máscaras, botijas), se torna cada vez mais difícil. De facto, o mundo de hoje cada vez se aproxima mais do dos filmes de ficção científica das últimas décadas, que descrevem cenários futuristas de migração para o espaço, colapso do planeta, ou guerras globais. Acrescido a isto, o nosso estilo de vida aproxima-se desses personagens: viajamos com facilidade e toda a tecnologia nos cabe no bolso. Nas grandes cidades industriais da Ásia ou em centros urbanos próximos de grandes florestas em chamas os seus habitantes aproximam-se de astronautas, necessitando de máscaras ou botijas para respirar. Diariamente somos bombardeados com imagens e notícias de desastres climáticos, conflitos e desentendimentos. Esta informação leva-nos a um estado de inação em que não discernimos a atitude certa a tomar: tudo parece errado, indiferente ou já tarde demais. Perante um cenário em que a extinção humana e das restantes espécies parece inevitável, que valências poderá o nosso organismo desenvolver de forma a contrariar esta tendência? [HOSE] imagina uma situação num futuro próximo, apresentado um cenário de experiência laboratorial onde um ambiente natural é recriado com tubos de PVC - assumindo que toda a vegetação se extinguiu - e onde o performer é colocado à prova. [HOSE] inspira-se nas experiências das décadas de 1960 e 1970 de vida fora do planeta através de corridas ao espaço, realizadas durante a Guerra Fria perante o risco de uso de armas nucleares que esta comportou e de como estas inviabilizariam a vida na Terra. Homens, mulheres e animais eram colocados à prova e levados ao seu limite físico e psicológico de forma testar a capacidade de adaptação e sobrevivência destes seres em cenários hostis. [HOSE] recupera estas práticas e esta corrida pela sobrevivência, para refletir sobre a emergência climática que nos ameaça, e as adaptações que serão necessárias caso sobrevivamos. Neste sentido, as noções de respiração artificial e integração de microplásticos no ADN estão também presentes. O cenário de [HOSE] apresenta-se como uma arena que é habitada por Daniel Seabra, o performer, que voluntaria o seu corpo a esta experiência de resistência da espécie humana, com Miguel De sentado na sala de controlo.

Play - [HOSE]
30m

Todos

Espetáculo: [HOSE]

Artista: Daniel Seabra [PT]

Criação e interpretação: Daniel Seabra
Cenografia: Maria Trabulo
Design Sonoro: Miguel de (Tundra Fault)

Design de iluminação: Pedro Nabais


Apoio à criação: LEME ? Festival de circo contemporâneo

duração total 30m
posição atual:
ir para o minuto:

RTP Palco | Um serviço RTP Play

Instale a aplicação RTP Palco

Disponível para iOS e Android.

", ?>