Ana Borges ganha títulos e renova com o Chelsea

| Futebol Internacional

A internacional portuguesa começa a colecionar títulos no Chelsea
|

Ana Borges renovou contrato com o Chelsea por duas épocas.

A futebolista portuguesa acaba de ganhar o campeonato e a taça de Inglaterra com a camisola dos “blues” e classificoua s conquistas como "uma sensação única".

Em relação ao campeonato o Chelsea Ladies Football Club deixou para trás os rivais de Manchester City e Arsenal.



O título é especial para a jogadora porque, foi após um ano que o campeonato fugiu de Londres quando estava realmente muito perto.

A internacional lusa depois de uma época na equipa, proveniente do Atlético de Madrid, revelou-se uma jogadora corajosa e determinante no jogo do Chelsea.

A futebolista conhecida pela sua polivalência já jogou no Prainsa Zaragoza e nos Estados Unidos antes de ingressar no Chelsea.

Ana Borges fez um ponto de situação na sua carreira para admitir: “Eu não acho que ainda tenha muitos sonhos a realizar e posso dizer que metade já estão a tornar-se realidade”.
Sobre a estadia em Londres considerou: “Foi um ano de sonho. Conquistámos tudo o que perdemos em 2014”.

A propósito do futebol que se pratica em Inglaterra revelou: “O futebol é mais evoluído, as equipas trabalham melhor”.

Um percurso brilhante

Ana Borges soma 97 internacionalizações no futebol feminino, 27 na seleção de sub-19 e 70 na equipa principal. Começou na Fundação Laura dos Santos, jogou em Espanha e nos Estados Unidos, e atualmente alinha pelo Chelsea de Londres.

O futebol sempre a atraiu, e um dia, de calças de ganga e botas, fez um treino na Fundação Laura Santos. Nunca mais abandonou a modalidade.

Com 27 internacionalizações pela seleção de sub-19, o primeiro convite para jogar no estrangeiro surgiu quando tinha 18 anos. Assinou por três épocas pelo Prainsa Zaragoza, de Espanha, e acabou por prolongar o contrato por mais duas temporadas.

Pelo clube espanhol passaram também Jamila Marreiros, Sónia Matias, Cláudia Neto e Edite Fernandes. E foi a própria Edite Fernandes que acabou por ajudar Ana Borges a atravessar o Atlântico para representar o Santa Clarita Blue Heat, nos Estados Unidos.

Nas duas temporadas que alinhou pela formação norte-americana, foi nomeada para a equipa da Conferência Oeste.

Antes de representar o Chelsea, Ana Borges esteve no Atlético de Madrid. Acreditava que seria possível vencer o título mas acabou atrás do Barcelona e do Bilbao.

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistada no Telejornal, a ministra da Saúde admitiu que reunir o consenso do PSD "não foi algo que tenha passado pelas preocupações do Governo".

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.