Treinador Didier Deschamps prolonga contrato com a seleção francesa até 2022

por Lusa
Christian Hartmann - Reuters

O selecionador francês de futebol, Didier Deschamps, renovou o contrato até ao final do Mundial de 2022, acrescentando dois anos ao anterior vínculo, anunciou terça-feira a Federação Francesa de Futebol (FFF).

Esta é o terceiro prolongamento do contrato de Didier Deschamps, de 51 anos, à frente da seleção gaulesa (2015 e 2017), que liderou na conquista do Mundial de 2018, na Rússia, e na final perdida do Euro2016, em Paris, frente a Portugal.

Didier Deschamps, antigo internacional francês, assumiu a seleção gaulesa em julho de 2012 e desde então tem somado recordes ao longo dos 100 jogos disputados, em que alcançou 65 vitórias, dezoito empates e dezassete derrotas.

Em 15 de julho de 2018, Didier Deschamps juntou-se ao grupo restrito de vencedores do Mundial de futebol como jogadores e treinadores. Nesse mesmo ano, com a conquista do Mundial da Rússia, foi considerado o melhor treinador do ano pela FIFA.

Deschamps é o treinador com mais vitórias (65 em 100 jogos) no comando da seleção francesa, à frente de Michel Hidalgo (41 em 75 jogos), Raymond Domenech (41 em 79 jogos), Aimé Jacquet (34 em 53) e Roger Lemerre (34 em 53).

O atual selecionador é também o treinador que liderou o maior número de partidas na história dos ‘blues’ com 100 jogos disputados, à frente de Raymond Domenech (79), Michel Hidalgo (75), Aime Jacquet (53) e Roger Lemerre (53).

Guy Stephan (treinador adjunto) e Franck Raviot (treinador de guarda-redes) também estenderam os seus contratos com a Federação Francesa de Futebol por mais dois anos e acompanharão o selecionador Didier Deschamps até 2022.
pub