Mais de 400 pessoas aprendem a salvar vidas em "mega-aula" de reanimação

por Agência LUSA

Mais de 400 pessoas, entre as quais Leonor Beleza e Carmona Rodrigues, vão aprender este fim-de-semana, no Pavilhão Atlântico, o que fazer em situações de risco de vida, numa "mega-aula" de reanimação.

Esta acção de formação, organizada pelo Conselho Português de Ressuscitação e apoiada pela Câmara de Lisboa, realiza-se entre sábado e segunda-feira às 9:00 e tem como objectivo promover o ensino dos processos fundamentais que devem ser seguidos em casos de paragem cardíaca.

"Trata-se de uma acção gigantesca, nunca antes realizada em Portugal", diz a Câmara de Lisboa, em comunicado, acrescentando que a sessão vai contar com a participação de mais de 400 pessoas, entre as quais escuteiros, professores, funcionários e individualidades como políticos, economistas, desportistas, professores e forças de segurança.

Entre os "alunos" desta sessão, denominada "Treino de Massas", estarão personalidades públicas como a ex-ministra Leonor Beleza, o presidente da Casa da Música, Couto dos Santos, e o presidente da Câmara de Lisboa, Carmona Rodrigues, disse à Lusa fonte da organização.

Na primeira parte do programa serão efectuadas pequenas palestras sobre a cadeia de sobrevivência, os riscos para os reanimadores, a descrição de todas as manobras envolvidas na reanimação e a sua sequência completa.

Numa segunda parte, os participantes, divididos em grupos de quatro e com o apoio de um "boneco" que representa a vítima, procedem às manobras fundamentais à reanimação.

Finalmente será efectuado um debate com personalidades especializadas nesta temática.

Os participantes que concluam o curso com sucesso vão receber um cartão que certifica a sua qualificação, segundo o modelo aprovado pelo Conselho Português de Ressuscitação (CPR), que organiza o evento.

A participação neste evento é feita por convite, estando previstos grupos de escuteiros, personalidades, professores e funcionários da Câmara Municipal de Lisboa ligados à segurança, disse à Lusa, da organização.