Luis Enrique regressa ao cargo de seleccionador de Espanha

por Mário Aleixo - RTP
Luís Enrique está de volta à selecção de Espanha Epa

O treinador Luis Enrique vai reassumir as funções de selecionador de futebol de Espanha, que deixou para acompanhar a doença da filha, tendo sido substituído pelo adjunto Robert Moreno, anunciou a federação espanhola (RFEF).

Luis Enrique, de 49 anos, regressa aos comandos da seleção espanhola, que liderará no Euro2020, depois de passar vários meses em família no apoio à sua filha Xana, que morreu no final de agosto, aos nove anos, de cancro ósseo.

O regresso esperado de Luis Enrique à seleção, após o seu antigo adjunto Robert Moreno ter fechado a qualificação da "roja" para o Euro2020, foi confirmado em conferência de imprensa pelo presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales.

"Podemos confirmar que Luis Enrique regressa ao seu posto. No dia 19 de junho reuni com (José Francisco) Molina e Robert Moreno para explicar quem era o selecionador. Deixei claro que quando Luis Enrique quisesse voltar, voltaria", disse Luis Rubiales.

O presidente da federação espanhola, que presidiu à conferência de imprensa acompanhado do diretor desportivo José Francisco Molina, disse que Luis Enrique tinha sempre as "portas abertas" da seleção e que o treinador tinha formulado o desejo de regressar.

"Desde da morte da filha que falámos em três ocasiões. A primeira a 29 para lhe dar os pêsames, depois numa reunião no final de outubro e ontem", disse Luis Rubiales, acrescentando que foi Robert Moreno que lhe tinha transmitido o desejo Luis Enrique de voltar.

O presidente da RFEF agradeceu ainda ao treinador Robert Moreno o trabalho desenvolvido à frente da seleção espanhola nos últimos meses e o apuramento para a fase final do Euro2020, a decorrer de 12 de junho a 12 de julho do próximo ano.