Reportagem XXI Governo toma posse: Costa promete "alternativa realista"

O novo Executivo de António Costa, apoiado à esquerda, tomou posse esta quinta-feira. O sucessor de Passos Coelho na chefia do poder executivo prometeu uma "alternativa realista, cuidadosa e prudente". Também "moderada" na "atitude".

Fazer refresh a esta área
Clique aqui para atualizar

18h28 - António Costa saiu do Palácio da Ajuda sem prestar declarações aos jornalistas.

18h25 -
Mário Centeno, que agora assume o cargo de ministro das Finanças, comentou à saída do Palácio da Ajuda a urgência de Pierre Moscovici em ouvi-lo. O comissário europeu dos Assuntos Económicos afirmou esta quinta-feira que pretende ouvir o novo ministro das Finanças "muito rapidamente".

"A urgência da Comissão Europeia presumo que seja a mesma que eles aplicam a todos os países e em todas as circunstâncias", disse Centeno aos jornalistas.


17h53 -
Manuela Cunha, pelo Partido Ecologista "Os Verdes", destacou à saída do Palácio da Ajuda que nesta cerimónia "cumpriu-se aquilo que devia ter-se cumprido já há algum tempo". Acrescentou que "foi dado andamento à decisão dos portugueses nas urnas".

17h48 -
João Oliveira, do Partido Comunista, sublinhou depois da cerimónia que chegou ao fim a crise política iniciada pelo Presidente da República aquando da nomeação de um Governo de PSD/CDS, "que não tinha condições para entrar em função".

17h45 -
Do lado do Bloco de Esquerda, Catarina Martins afirmou que "este Governo é fruto do que os portugueses decidiram no dia 4 de outubro quando foram votar".

17h41 -
Carlos César, do PS, disse depois da cerimónia de tomada de posse do XXI Governo Constitucional que "os compromissos são, em primeiro lugar, com os portugueses" e, em segundo lugar, "no sentido da melhoria do relacionamento institucional".

17h16 -
Após os discursos de Cavaco Silva e de António Costa, o Presidente da República deu um cumprimento rápido a todos os novos ministros do XXI Governo Constitucional.

17h15 -
"É para servir Portugal que aqui estamos. Essa é, aliás, mesmo a única razão de ser Portugal", concluiu.

17h14 -
Costa deu uma palavra de agradecimento ao Governo cessante.

17h09 -
"A estrutura do Governo hoje empossado é também já expressão desta visão estratégica", afirmou Costa, depois de apresentar os ideais estratégicos para ultrapassar os problemas deixados pelos governos anteriores.

17h06 -
"O país está mais pobre. O país está hoje mais endividado", afirmou.

17h05 -
António Costa faz uma análise ao estado atual do país, destacando o desemprego e a pobreza em Portugal.

17h03 -
"Este é um Governo de garantia", afirmou o primeiro-ministro agora empossado.
### 877136###
16h58 -
"É com muita honra, mas é sobretudo com profundo sentido de serviço ao país e à República, que hoje assumo, diante de todos os portugueses, meu concidadãos, a exigente tarefa de liderar o governo de Portugal", começou por afirmar Costa.

16h57 - Cavaco Silva passa a palavra ao novo primeiro-ministro de Portugal, António Costa.

16h53 -
"Exige-se ao Governo que agora toma posse que respeite as regras europeias de disciplina orçamental aplicáveis aos países da zona euro, e subscritos pelo Estado português, nomeadamente o Pacto de Estabilidade e Crescimento e o Tratado Orçamental de modo a que Portugal saia rapidamente do procedimento por défice excessivo, reduza o rácio da dídiva pública e alcance o objetivo de médio prazo fixado pelo défice natural", disse.

16h49 - O Presidente da República diz que a entrada em funções do XXI Governo Constitucional inicia um novo ciclo político, mas mantêm-se os objetivos do país. "Os objetivos estratégicos do país permanecem", destacou.

16h47 -
Cavaco Silva relembra a necessidade que teve em ouvir os parceiros sociais para a tomada da decisão na indigitação do Governo de António Costa, procurando uma solução governativa de estabilidade.

16h46 -
O Presidente da República discursa perante o novo Governo de Portugal, salientando que este Governo foi criado no âmbito de uma crise política.

16h45 -
Cavaco Silva assina o auto por baixo dos secretários de Estado, conferindo assim a sua posse.

16h17 -
Depois dos ministros, é agora altura de os 41 secretários de Estado assinarem o auto de honra e compromisso.

16h15 -
Cavaco Silva confere a posse aos 17 ministros.

16h05 -
Seguem-se as assinaturas de compromisso dos 16 ministros. O único ministro que faltou à cerimónia está fora do país.

16h04 - Aníbal Cavaco Silva também já assinou o livro de auto.

16h01 -
António Costa já assinou o auto de posse. O secretário-geral do PS foi então empossado primeiro-ministro pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

16h00 - Foi oficialmente iniciada a cerimónia de tomada de posse do XXI Governo Constitucional.

15h55
- Cavaco Silva chega ao Palácio da Ajuda para a cerimónia em que António Costa, 17 ministros e 41 secretários de Estado tomam posse.

15h46 - Ferro Rodrigues acaba de chegar ao Palácio da Ajuda. O presidente da Assembleia da República está presente na cerimónia ao mesmo tempo em que o Parlamento está em trabalhos.

15h43 -
Pedro Passos Coelho também já está na cerimónia, não tendo falado aos jornalistas à chegada.

15h42 -
António Costa já está no Palácio da Ajuda para a cerimónia em que o seu Governo vai tomar posse.

15h40 -
Mãe de António Costa falou aos jornalistas à chegada ao Palácio da Ajuda.Diz que este é um momento historico. Acredita que o país vai ficar melhor e que, ao contrário do que dizem, o filho, António Costa, não é ambicioso.

15h39 - Pedro Mota Soares encerra hoje o capítulo à frente da Segurança Social e diz que a grande dificuldade que Portugal tem pela frente é manter a coesão social. "Continuar a combater o desemprego é sempre essencial", sublinhou.

15h35 - Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira, à chegada ao Palácio da Ajuda disse esperar correr tudo bem nas relações entre o novo Governo e a Região Autónoma da Madeira. "Acho que vai correr tudo bem. Eu conheço o Dr. António Costa, somos amigos há muitos anos", disse.

15h30 -  O país aguarda a primeira intervenção pública do Chefe de Estado sobre o Governo de António Costa, apoiado pela esquerda parlamentar. Mas sobretudo o discurso do sucessor de Pedro Passos Coelho ao leme do poder executivo.

O Programa do Governo será aprovado na sexta-feira em Conselho de Ministros. Será a primeira reunião do elenco ministerial de Costa.

De Bruxelas saiu entretanto um primeiro recado ao novo ministro das Finanças. O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, manifestou a intenção de ouvir Mário Centeno "muito rapidamente".
 

RTP3

A informação mais vista